Eleição 2018: Passes de Carletto, Nilo e outros pode valer vaga na majoritária e o comando do PR

quarta-feira, 26 julho, 2017

Política

Iniciada com a movimentação do deputado federal João Carlos Bacelar (Jonga), o PR vive uma ebulição interna, podendo passar de um partido de pequeno a médio porte para uma legenda de médio a grande porte, pelo menos na Bahia.

Bacelar costura a entrada dos deputados federais Ronaldo Carletto (abaixo) e Roberto Britto, ambos do PP, e tem como principal objetivo dessa cartada fortalecer o partido para brigar por uma vaga na chapa majoritária na disputa de 2018.

Ainda dentro dessa investida de Jonga Bacelar, estaria também a chegada de quatro a cinco deputados estaduais, fortalecendo ainda mais o projeto. Na lista constam nomes como os dos deputados Aderbal Caldas, Robinho e Luiz Augusto, todos do PP, mas extensivo também a Manasses e Alan castro, atualmente no PSL, além de Reinaldo Braga e Nelson Leal.

Se o projeto vingar, a legenda vai se cacifar para brigar por uma vaga na majoritária do governador Rui Costa, mas, como entendido, se não conseguir, pode abrir conversa com o prefeito ACM Neto, principal nome da oposição para disputar o governo no próximo ano. O projeto passa também pela conjuntura nacional, já que os republicanos integram o bloco do centrão, formado pelo próprio PR, PTB, PP e PSD, que dão sustentação ao presidente Temer.

Marcelo Nilo conversando

Não bastasse esse movimento admitido por Jonga Bacelar, o presidente do partido na Bahia, deputado federal José Carlos Araújo, também está conversando com outras lideranças politicas do Estado, a exemplo do ex-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Nilo, que deixou o PDT para assumir o controle do PSL, mas parece que o isolamento politico dentro da legenda após perder a eleição na ALBA tem lhe incomodado.

Como o tempo urge, Nilo tenta restabelecer a sua força politica e por isso também procurou o Partido Republicano, já que pretende deixar o PSL para se viabilizar no tabuleiro político das eleições de 2018.

Ontem (terça-feira, 25), o presidente do PR contou que se reuniu com Nilo em um almoço e tratou sobre a possibilidade de mudança partidária. A princípio, Marcelo Nilo estaria com a pretensão de disputar a Câmara dos Deputados, mas teria recebido a promessa de, uma vez o PR fortalecido, ele ser uma opção da sigla para brigar por vaga em uma chapa majoritária.

Araújo admite que, atualmente, o PR não tem musculatura para pleitear um posto em uma eventual chapa majoritária, mas admite que isso possa mudar. “Do jeito que está, é difícil, porque precisa crescer. Tem outros partidos maiores na frente. A gente tem que saber o tamanho que a gente tem. Se o partido crescer, vamos disputar vaga”, disse em entrevista ao site Bocão News.

Disputa pela legenda

Apesar de o movimento ser importante para o PR baiano, percebe-se que Jonga Bacelar e José Carlos Araújo fazem movimentos distintos, ficando claro que os dois brigam pelo controle da legenda. A conquista de novos quadros é importante para o partido, mas é também o trunfo que os dois estão usando para se fortalecer junto à cúpula nacional. Por isso, é importante tentar uma vaga numa majoritária, com Bacelar trazendo Carletto e Araújo buscando Nilo.

Nesse jogo, o atual presidente do partido na Bahia já reagiu ao movimento do ‘aliado’.  “A direção nacional do PR já disse que quem decide sou eu. Ele está fazendo voo solo. O partido na Bahia tem direção, tem rumo. Isso é precipitado”, disse Araújo, num recado a Jonga. (Da redação do Interior da Bahia, com informações).

http://www.interiordabahia.com.br


Estudantes visitam museu Afro-brasileiro em Salvador

quarta-feira, 26 julho, 2017

Foto: divulgação
 Com o objetivo de apresentar conteúdos que facilitam a compreensão histórica, artística e etnográfica que identificam as sociedades africanas, estudantes do 1º ano do Colégio Estadual Odorico Tavares, no Corredor da Vitória, visitaram, nesta terça-feira (25), o Museu Afro-Brasileiro, localizado no Terreiro de Jesus (Pelourinho). Na oportunidade os alunos puderam discutir a valorização e fortalecimento da cultura africana como aspectos fundamentais da sociedade brasileira.
A professora de Humanidades, Luciana Senna, conta que o trabalho busca inserir no currículo o conhecimento da cultura africana, presentes nas Leis 10.639/03 e 11.645/08, por meio de atividades que possam atrair o interesse dos alunos. “Estamos realizando diversas ações em que podemos debater a importância da cultura africana, assim como a indígena. Desenvolvemos atividades desde o início do ano, que culminam nestas visitas. Eles participaram do Cine Kurumin, Festival de Cinema Indígena, com apresentação de documentários, estão hoje no museu, e na próxima semana temos uma visita à Caixa Cultural para uma exposição sobre quilombola e indígena”, explica.
Para a estudante Maria Vitória Silva, 17 anos, essa oportunidade esclarece muitas incoerências na história. “A dominância da cultura europeia distorcia muito a cultura africana. A gente perceber, por exemplo, que imagens como a de Iemanjá e Cleópatra foram retratadas no decorrer da história com traços da raça branca, são com certeza um equívoco”, conta.
Segundo o seu colega Alexandre Gadelha, 16, esses projetos são importantes para promover o autoconhecimento. “Essas atividades nos motivam, cada vez mais, a procurar outras formas de conhecer sobre o nosso passado e como os fatos históricos tem ligação direta com a realidade atual. E estar inserido na Educação Integral que a escola oferece está dando a possibilidade aos alunos de estarem participando destas ações”, destaca.

Governo do Estado lança projeto Escolas Culturais em Escolas Culturais em Itabuna nesta quinta(27)

quarta-feira, 26 julho, 2017

O governador Rui Costa, acompanhado do secretário da Educação Walter Pinheiro, lança, às 16h desta quinta-feira (27), o projeto Escolas Culturais. O ato será realizado no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, na cidade de Itabuna, no sul do estado. O projeto integra o programa Educar para Transformar e tem como objetivo promover o protagonismo estudantil, além de reconhecer e requalificar a escola como um espaço de circulação e produção da diversidade cultural do Território de Identidade onde está inserida.
O lançamento terá a participação dos secretários de Cultura, Jorge Portugal e de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Carlos Martins, além de alunos da rede estadual de ensino de Itabuna e de grupos culturais da região.