Estudantes de Vitória da Conquista lançam a 10ª edição do jornal Eco Teens

sexta-feira, 18 agosto, 2017
  Estudantes e professores do Colégio Estadual Camilo de Jesus Lima, em Vitória da Conquista, participam nesta sexta-feira (18/8), do lançamento da 10ª edição do jornal Eco Teens. Aproximadamente 450 estudantes entre 15 e 17 anos do 1º ao 3º ano do Ensino Médio trabalharam na produção e elaboração dessa nova edição.
O jornal Eco Teens aborda a temática “Feira da Patagônia: conhecer para preservar”.  A partir da escolha do tema os alunos passaram por várias etapas de treinamento. A primeira delas foi aprender a utilizar os métodos e normas da Metodologia Científica para a preparação do periódico.
O trabalho se baseou em leitura de artigos sobre feiras, pesquisa de campo, apresentação de resultados, incluindo o diagnóstico de problemas no local, como descarte indevido de resíduos orgânicos (sobras de alimentos), com indicação de possíveis soluções, como a colocação de  coletores.
Além disso, os estudantes passaram por treinamento de diversos gêneros textuais para a edição do jornal, desde o estilo jornalístico até receitas culinárias. A prática da oratória em seminários realizados na sala de aula foi outro ponto observado.
Durante a preparação do jornal Eco Teens os estudantes realizaram uma gincana com execução de tarefas que foram avaliadas pela comissão julgadora.  A equipe “Companhia Disfarce”, por exemplo, foi à Feira da Patagônia analisar o comportamento dos feirantes e clientes para composição dos personagens para uma peça teatral. Outras tarefas também foram concluídas com êxito, a exemplo da campanha para arrecadação e distribuição de doações para entidades filantrópicas, elaboração de cordel com seis versos e constância de rima, construção de maquetes de casas sustentáveis e atividades de culinária, com elaboração de receitas para aproveitamento de cascas e sementes.
Com quatro anos de funcionamento o Colégio Estadual Camilo de Jesus Lima atende atualmente mais de 700 estudantes.

Estudantes de Barra apresentam criações artísticas em homenagem ao Tropicalismo

sexta-feira, 18 agosto, 2017
Fotos: divulgação
 Música, poesia, teatro, dança e exposição de artes visuais marcaram o 2º Café com Letras do Colégio Estadual Cristo Rei, localizado no município de Barra (650 Km de Salvador). A atividade, na noite desta quarta-feira (16), prestou uma homenagem ao Tropicalismo e faz parte da culminância, na unidade escolar, dos projetos estruturantes de arte e cultura promovidos pela Secretaria da Educação do Estado. O objetivo é promover o protagonismo estudantil e o desenvolvimento das diversas expressões da arte no currículo escolar.
“O evento foi maravilhoso e os estudantes estão de parabéns. Eles estavam muito engajados e empolgados no projeto e pensaram em tudo, na decoração do espaço, no cenário, nos convites, pesquisaram e ensaiaram muito. Os convidados, familiares dos estudantes, comunidade local e algumas autoridades da cidade ficaram emocionados e recebemos vários elogios”, conta a diretora Maria Regina Camandaroba, que ressalta a importância dos projetos de arte e cultura nas escolas. “Os projetos estão dando vida às nossas escolas. Com eles, os alunos se dedicam a aprender sobre arte, conhecem a história e as oficinas são sempre produtivas e criativas”, avalia.
Os estudantes também prestaram uma homenagem, por meio do recital de poesias, aos escritores Gregório de Matos e a Deocleciano Martins de Oliveira, que é filho ilustre da cidade. O estudante Demison Costa, 2º ano, participou do projeto Artes Visuais Estudantis (AVE) e apresentou a obra ‘Lenços e documentos’. “Na minha obra, eu homenageio os 50 anos do movimento da Tropicália. Na representação tem Caetano Veloso, Gilbert Gil e Baby Consuelo. Agora, espero passar para as próximas fases da seleção”, comemora.
Já a participação de Lucas Gonzaga, do 3º ano, foi no Festival Estudantil de Teatro (FESTE), interpretando o personagem Nego D’água, no espetáculo teatral ‘Caboclo d’água e seu tesouro’. Para o jovem, o momento foi uma oportunidade para mostrar e aprimorar seu lado artístico, já que sonha em ser ator profissional. “Gostei muito do evento. Todos os alunos, professores, funcionários e direção estavam bem empenhados. Aproveitei a oportunidade para mostrar meu potencial artístico, porque quero me especializar na área e, quem sabe, seguir na profissão”, conclui.