Flem lança programa de qualificação de jovens do Primeiro Emprego

terça-feira, 29 agosto, 2017
Fotos: Mateus Pereira/GOVBA
Os jovens contratados por secretarias e órgãos estaduais têm mais uma oportunidade de qualificação. A Fundação Luís Eduardo Magalhães (Flem) lançou, nesta segunda-feira (28), o Programa de Aperfeiçoamento Profissional para egressos do programa estadual Primeiro Emprego. Realizado no Hotel Sol Bahia Express, em Patamares, o evento teve a presença de 481 técnicos oriundos da rede estadual de ensino.
Para quem já tem carteira assinada, o curso representa mais conhecimento e melhores chances de se firmar no mercado de trabalho. Com formação em técnico em informática, Darlan Souza atua há quatro meses na Secretaria da Educação do Estado, mas espera continuar aperfeiçoando o currículo. “É o que faz diferença hoje em dia. Eu sei que quanto mais conhecimento eu adquirir, mais chances de desenvolver uma boa carreira. É uma chance boa de melhorar meu futuro e eu vou correr atrás”
Com duração de dois anos, as aulas do programa serão disponibilizadas para os mais de 1,1 mil técnicos que já estão trabalhando. “O curso vai oferecer 300 horas de capacitação para todos os alocados no Primeiro Emprego, em todos os 27 territórios de identidade do estado, nas modalidades educação a distância, presencial e semipresencial”, explica a gerente do Programa Primeiro Emprego da Flem, Ana Gleise.
O curso será executado segundo a metodologia de Aprendizado Baseado em Problemas (PBL), que destaca o uso de um contexto clínico para o aprendizado e promove o desenvolvimento da habilidade de trabalhar em grupo. Para o professor Aldi Roldão, a modalidade proporciona o desenvolvimento da habilidade de trabalhar em grupo. “O que o mercado de trabalho mais exige hoje é um profissional capaz de gerar soluções e ser inovador. Essa metodologia estimula que as pessoas interajam o tempo todo e desenvolvam a capacidade de inovação”, destaca.
Lançado pelo governador Rui Costa em novembro de 2016, o Primeiro Emprego é uma ação social de combate ao desemprego dos jovens. Promovida pelo Governo do Estado, a iniciativa é voltada à inserção de egressos e estudantes da Educação Profissional no mercado de trabalho, além de estimular uma maior dedicação na sala de aula, justamente por contemplar aqueles com melhores resultados. A meta é preencher, apenas no setor público, 4,5 mil vagas até novembro de 2017 e outras 4,5 mil até novembro de 2018, totalizando 9 mil vagas.
Fonte: Secom

Na Ucrânia, Rui anuncia novo edital do Partiu Estágio

terça-feira, 29 agosto, 2017
 Foto: Divulgação

Governador Rui Costa

O Governo do Estado lançou, nesta terça-feira (29), o segundo edital do Programa Partiu Estágio, com a oferta de 3.105 vagas para universitários oriundos de instituições de ensino estaduais, federais e privadas com sede na Bahia. As oportunidades são para 60 órgãos da administração pública estadual na capital e 42 municípios do interior. O anúncio do novo edital do projeto foi feito pelo governador Rui Costa em Kiev, na Ucrânia, onde cumpre agenda que integra a terceira missão internacional à frente do Governo do Estado. “São 3h45 no Brasil, mas aqui em Kiev já são 9h45″, brincou o governador ao informar que, desde esta madrugada, o novo edital do programa já estava disponível na internet. “Você, estudante de qualquer universidade da Bahia, já pode se inscrever na internet. Ao longo desses dias você terá a oportunidade de se inscrever e concorrer para estagiar em qualquer órgão público do Estado da Bahia”, acrescentou Rui. As inscrições do projeto poderão ser feitas de 29 de agosto a 17 de setembro no endereço http://www.programaestagio.saeb.ba.gov.br. Podem participar do programa estudantes que estejam regularmente matriculados na modalidade presencial e cursando uma entre as 100 graduações com ofertas de vagas listadas no edital. É necessário, ainda, que o universitário tenha idade mínima de 16 anos e que tenha cumprido pelo menos 50% do seu curso de formação. A participação no Partiu Estágio é vetada a estudantes de graduação na modalidade EAD. No momento da inscrição, os universitários deverão preencher cuidadosamente a ficha cadastral, informando até três órgãos nos quais têm interesse de estagiar, de acordo com as vagas ofertadas. Vale ressaltar que os universitários devem se candidatar a estágio na sua área de formação e que sua atuação seja na cidade onde morem ou estudem. O comprovante de inscrição será enviado por e-mail e quaisquer dados informados de forma inverídica ou incorreta levarão à imediata eliminação do candidato. As 3.105 vagas ofertadas serão preenchidas seguindo os mesmos critérios do primeiro edital do Partiu Estágio: a convocação dará prioridade aos universitários inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais – CadÚnico, seguidos daqueles que tenham estudado todo o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral na rede privada. Caso existam vagas remanescentes, as mesmas serão preenchidas pelos demais universitários, como aqueles não inscritos no CadÚnico e que tenham estudado o ensino médio em escola particular sem bolsa integral. Quaisquer dúvidas sobre o ingresso devem ser sanadas por meio do edital.

Política Livre