2018: Movimentos do PDT apoiam reivindicação de vaga na chapa de Rui Costa para o partido

segunda-feira, 9 outubro, 2017

 

Neste final de semana, o cenário politico baiano ganhou novos contornos após a declaração do presidente estadual do PDT, deputado federal Félix Mendonça Júnior, que reivindicou uma vaga para o partido na chapada majoritária do governador Rui Costa (PT) na eleição de 2018. Apesar de o parlamentar não ter citado nomes, diversos movimentos da legenda brizolista se manifestaram nesta segunda-feira (09), não só apoiando a ideia como sugerindo nomes para a vaga.

Entre os nomes sugeridos pelos movimentos estão o do próprio deputado Félix Júnior, o do diretor geral do Instituto Anísio Teixeira, Desidério Bispo de Melo, além do sociólogo Joviniano Neto.

Para Roberto Rodrigues, presidente do Movimento Negro do PDT, a ideia é importante e conta com o seu apoio. “É interessantíssimo o partido apresentar nomes e brigar por espaço. Os nomes do Professor Desidério e do deputado Félix Júnior são muito bons, principalmente com esse desgaste que está aí, pois não vamos com muitos desses políticos velhos”, defendeu.

“Apoio integralmente e acho que o partido não pode ficar de fora da chapa, principalmente pela situação nacional, em que a gente não vê nenhum nome do PDT envolvido nesse lamaçal. O nome pode ser do deputado Félix ou do Professor Desidério, pois os dois têm capacidade”, defendeu Alderico Sena, Presidente do Movimento dos Aposentados.

“Apoio totalmente o nome do Professor Desidério (foto ao lado) para o Senado ou outra vaga na chapa”, reforçou Marcia Gulias, presidente do Movimento Estadual do PDT Mulher, contente com a ideia.

Essa mesma tese foi defendida pelo advogado Eduardo Rodrigues (Secretário Geral da Executiva Estadual do PDT), Aldo Queiroz (Presidente da Executiva Municipal de Salvador) e Jeferson (Presidente da Juventude Estadual do PDT).

Prazo e repercussão

Como na matéria o deputado Félix Júnior disse que o nome do partido para disputar uma vaga ao Senado ainda não havia sido definido, ele deixou claro que as mudanças na regra eleitoral vão permitir que essa discussão fosse feia mais adiante. “Com essa mudança de prazo do registro de candidatura para seis meses, tudo ficou prorrogado”, avaliou Félix Júnior.

A deixa feita pelo deputado Félix Júnior deverá repercutir mais ainda nos próximos dias, já que as executivas estadual e municipal deverão se reunir para discutir sobre a vinda do pré-candidato Ciro Gomes a Salvador, e o assunto certamente vai estar na pauta das discussões

http://www.interiordabahia.com.br


Estudantes realizam ação de solidariedade com distribuição de brinquedos

segunda-feira, 9 outubro, 2017

 

Mais de 200 estudantes do Colégio Estadual Governador Antônio Carlos Magalhães, em Várzea da Roça (307 Km de Salvador), realizaram, na última sexta-feira (6/10), uma verdadeira aula de solidariedade. Como parte das atividades que envolveram o projeto #Transformaê, eles fabricaram diversos brinquedos com materiais recicláveis que foram distribuídos entre as crianças do Centro de Educação Infantil Professora Alessandra Rios (Ceipar). Foram geladeira, fogões e pias, feitas de papelão, além de cavalinhos e gangorras feitas com pneus.

A diretora, Amanda Rios, explica que todo o material foi produzido durante a Gincana Solidária que, além dos brinquedos, arrecadou quase uma tonelada de alimentos. “A ideia foi envolvermos todos os estudantes do ensino médio para contribuir e ajudar a nossa comunidade que é bastante carente. Foram quatro equipes que puderam realizar uma grande mobilização na cidade promovendo a solidariedade”.

Além dos brinquedos, os estudantes estão organizando a entrega dos alimentos que devem beneficiar 120 famílias. “A nossa expectativa é de chegarmos a um número expressivo de pessoas. Estamos fazendo a confecção das cestas e em breve vamos definir o dia da entrega. Acho que essas atividades contribuem muito na formação dos alunos e o objetivo é continuarmos com essas ações”, ressaltou Amanda.

http://estudantes.educacao.ba.gov.br/noticias/estudantes-realizam-acao-de-solidariedade-com-distribuicao-de-brinquedos


Cachoeira: Diretoria do Instituto Anísio Teixeira (IAT) visita a Flica

segunda-feira, 9 outubro, 2017

O diretor geral do Instituto Anísio Teixeira (IAT), Desidério Bispo de Melo, e o diretor de formação, Danilo Baqueiro, visitaram na última sexta-feira (06) a 7ª Festa Literária Internacional de Cachoeira (FLICA), realizada na cidade histórica do recôncavo baiano.

Além de interagir com os diversos públicos que visitavam a FLICA, os diretores do IAT também percorreram alguns espaços importantes, como o salão de exposição de trabalhos artesanais, a Fliquinha e o stand para venda de livros e afins.

Na visita ao stand de livros, o diretor geral Desidério Melo aproveitou para comprar alguns exemplares e se atualizar sobre os mais recentes lançamentos da literatura nacional, bem como sobre o mundo contemporâneo.

“É importante a gente visitar esses espaços não só para saber o que está acontecendo no meio literário, como para ter contato com o universo da educação, que é o nosso foco”, disse o diretor.

Além do diretor geral Desidério Melo, fizeram parte da comitiva do IAT também o diretor de formação Danilo Baqueiro, e o coordenador de comunicação, Evandro Matos.

http://www.interiordabahia.com.br


O Fundo Cívico e o IBAD e o IPES

segunda-feira, 9 outubro, 2017
Hari Alexandre BrustAlexandre Brust

Este FUNDO CÍVICO proposto por Luciano Huck, divulgado pelo jornal Estado de São Paulo, para apoiar candidatos, com a intenção de eleger de 70 a 100 deputados federais na próxima eleição, é, na verdade, a reedição do Instituto Brasileiro de Ação Democrática (IBAD), criado em 1959, com o apoio de empresários e banqueiros nacionais e da Agência Central de Inteligência (CIA) americana, com a finalidade de promover e influenciar nos debates políticos, econômicos e sociais. Para tanto, criou a Ação Democrática Popular (ADEP), com a mesma função do FUNDO CÍVICO do Huck, de financiar candidatos às eleições.

O Instituto de Pesquisas e Estudos Sociais (IPES), criado em 1961, por empresários paulistas e cariocas, sob a direção do general Golbery, principal articulador da ditadura militar, razão pela qual a função principal era promover a integração dos movimentos sociais de direita, teve grande influência nas ações que culminaram com o golpe de 1964.

A cúpula do IPES/IBAD, através do financiamento de empresas nacionais e multinacionais, difundia a sua proposta junto dos trabalhadores, estudantes, políticos e todas classes sociais, através de programas radiofônicos, de televisão e jornais.

À época os políticos envolvidos nesse processo eram da UDN e do PSD. Na proposta atual da criação do FUNDO CÍVICO, há a participação de políticos de vários partidos.

O IPES divulgava sua ação na defesa da moral e dos bons costumes da família, do direito à propriedade privada e à livre iniciativa empresarial, além estimular a participação de investidores estrangeiros em nossa economia.

O financiamento estrangeiro e a intensa participação do IBAD/ADEP/IPES nas eleições, provocaram a instalação de uma CPI no Congresso, em 1963, que apurou, inclusive, doações ilegais, através do financiamento de empresas americanas.

Um FUNDO CÍVICO apoiado por um grupo de empresários, liderado por Eduardo Mufarej, sócio da Tarpon Investimentos, certamente não será criado para ensinar educação cívica às crianças do Brasil.

Não estaria o General Mourão, a exemplo do General Golbery, incentivando a criação do Fundo Cívico do Huck? Não é de se descartar, pois esse eventual FUNDO CÍVICO deverá ser administrado por uma ONG e é aí que, através da sua pregação de intervenção militar, o General Mourão teria sua indicação assegurada.

No passado, tanto IBAD como o IPES  do general Golbery, foram criados com a finalidade de combater o comunismo, resultando no golpe de 1964 contra o Presidente João Goulart.

A proposta do Huck, de criar o FUNDO CÍVICO, tem certamente o objetivo de combater a corrupção endêmica, que envolve os três poderes.

Como imaginar onde esse movimento poderá desaguar? Em mais democracia, certamente, não será!

 

*Hari Alexandre Brust é autor do livro “Brizola-Uma Biografia Política”, membro da Executiva do PDT-Bahia. Fez parte da equipe de Leonel Brizola na Prefeitura de Porto Alegre, e mais tarde participou dos embates da Cadeia da Legalidade.

http://www.pdt.org.br


Rui Costa e Pinheiro implantam o projeto Escolas Culturais em Gandu

segunda-feira, 9 outubro, 2017

 

 Esta sexta-feira (6) entra para a história da cidade de Gandu com as entregas realizadas pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Educação. Depois da inauguração da Fábrica-Escola do Chocolate, o Centro Territorial de Educação Profissional do Baixo Sul recebeu o Projeto Escolas Culturais. As duas inciativas dialogam com o desenvolvimento socioeconômico e ambiental do Território, integrando a escola com a comunidade, e objetivam ampliar a formação profissional dos estudantes contribuindo para o protagonismo estudantil. As duas ações contaram com as presenças do governador Rui Costa e do secretário da Educação, Walter Pinheiro.

 

O governador destacou que o projeto Escolas Culturais visa integrar a escola com a comunidade do município, tendo a cultura e a arte como elementos agregadores. “Esse projeto transforma cada escola do Estado em equipamento cultural não somente para alunos da rede municipal e estadual, mas para toda a população. Que o espaço da escola abra as portas para receber corais, peças de teatro e muitas manifestações artísticas. Vamos transformar os auditórios em salas de cinema e transformar a realidade das cidades que terão as escolas culturais”, afirmou Rui. O governador Rui Costa acrescentou que, “até dezembro, implantaremos esse projeto em 54 escolas, em 54 municípios. Gandu é a terceira cidade a receber essa iniciativa e estamos muito felizes de trazer o projeto para o Baixo Sul”. O projeto é resultado de parceria entre as secretarias da Educação, de Cultura (Secult), de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) e Casa Civil.

O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, enfatizou que o projeto Escolas Culturais e a Fábrica-Escola de Chocolate são inciativas que promovem a integração do Ensino Médio Regular com a Educação Profissional e Tecnológica, reconhecem a escola como um espaço que deve estar aberto à comunidade e que, principalmente, impulsionam a arte, a cultura, a inovação e o empreendedorismo já existente nas unidades de ensino da rede estadual.

 

“A grande ideia do governador Rui Costa foi colocar a escola indo, recebendo e abraçando a comunidade, pois a arte está nas nossas escolas e é esta arte que a gente faz a associação com a Matemática, com a Ciência, com a Fábrica- Escola e vai quebrando resistência, fazendo a leitura do que acontece em cada canto. E o que a gente faz é ter a capacidade de estar aqui para apoiar, fazer da escola um laboratório aberto para recepcionar a população e ensinar o caminho da vida para que os nossos jovens possam crescer e empreender”, destacou Pinheiro, que, ao lado das diretoras das unidades escolares da rede estadual em Gandu, Joilma Machado, Josefa Crispiniano e Jusseandre Santos Santana, solicitou ao prefeito do município, Leonardo Cardoso, a desapropriação da área de entorno do CETEP do Baixo Sul para a ampliação da oferta de cursos.


Durante a implantação da Escola Cultural, os estudantes realizaram várias apresentações com música, dança, coral e recital de poesia. O grupo da APAE Dance foi convidado e emocionou a todos. A estudante Elisama Souza 14, do 9º ano, da Escola Estadual Fernando Guedes Andrade, apresentou as músicas ‘Canto do Canto’, autoral, e ‘Você’, de Tim Maia, e falou sobre a emoção do momento. “A implantação das escolas culturais é fantástica porque a cultura tem que coexistir com o processo de aprendizagem do aluno. Na minha escola, eu já participava do Festival Anual da Canção Estudantil (FACE) e, agora, com a Escola Cultural sediada no CETEP vamos ter a oportunidade de movimentar toda a região. Com certeza foi minha mais importante apresentação”, comentou.

Um vídeo foi exibido com o depoimento do ex-estudante do CETEP e técnico em Enfermagem, Gilmar Pinheiro, destacando a importância da formação profissional para a sua vida. Outros vídeos destacaram ações estratégias do Estado para a Juventude, como o Primeiro Emprego e sobre o projeto Escolas Culturais que já foi implantado em Itabuna e Juazeiro.

 

O estudante Emerson Quirino, do curso técnico de nível médio do CETEP do Baixo Sul, que foi aprovado em quatro universidades, ressaltou a qualidade da Educação que o Governo da Bahia leva para a população de Gandu, com destaque para os cursos da Educação Profissional e Tecnológica. “Este projeto Escolas Culturais vem mostrar o quanto a cultura é importante, um fator de mudança que pode transformar uma sociedade”, afirmou.

O professor Osvaldo Filho foi convidado pela Secretaria da Educação do Estado para ser o padrinho do projeto em Gandu e terá a função de ser um elo da sociedade com a escola, promovendo esta interface e mobilizando a escola para impulsionar a cultura no território. A secretária de Cultura do Estado, Arany Santana participou do evento e disse que “a cultura e a educação sempre estiveram de mãos dadas. Este projeto é uma junção de talentos e valores que humaniza cada vez mais as escolas”. O prefeito de Gandu, Leonardo Cardoso, também esteve presente ao evento.

O Programa – O Escolas Culturais integra o programa Educar para Transformar e tem como objetivo promover o protagonismo estudantil, além de reconhecer e requalificar a escola como um espaço de circulação e produção da diversidade cultural do Território de Identidade onde está inserida. Além de Gandu, o projeto já foi implantado em Itabuna e Juazeiro e envolverá 85 unidades escolares, em 85 municípios, potencializando os projetos artístico-culturais já existentes e fomentando novas atividades. Para tanto, as escolas estão sendo requalificadas para que sejam desenvolvidas atividades nas áreas de dança, música, audiovisual e literatura. Com isto, auditórios e outros espaços destas unidades escolares estão recebendo equipamentos para projeção de audiovisual, com palco para apresentações artísticas e com internet banda larga para o desenvolvimento dos projetos, a exemplo de programas de rádio e fomento ao empreendedorismo, dentre outros.

http://institucional.educacao.ba.gov.br/noticias/rui-costa-e-pinheiro-implantam-o-projeto-escolas-culturais-em-gandu


Santuário Nacional de Aparecida: 300 anos de fé (III) – Os números

segunda-feira, 9 outubro, 2017

Área específica da Basílica compreende quase 72 mil metros quadrados

Jornal do Brasil

 

Nos dias 10 e 12 de outubro a Mãe Aparecida será presenteada com canções marianas nas vozes de diversos padres cantores e grandes nomes da música nacional no Festival da Padroeira, em shows gratuitos na Tribuna Bento XVI.

No dia 10 de outubro a apresentação será com os padres Fábio de Melo, Antonio Maria, Reginaldo Manzotti, Juarez, Omar, padre Zezinho, Joãozinho, Marcos e pe. Periquito.

No dia 12 o Festival da Padroeira reúne nomes como Daniel, Michel Teló, Fafá de Belém, Chitãozinho e Xororó, Alcione, Paula Fernandes, Renato Teixeira, Elba Ramalho, Preta Gil, Agnaldo Rayol, Joana e pe. Fábio de Melo, para fechar as festividades dos 300 anos da Mãe Aparecida.

O arranjo para cada uma das músicas foi preparado pelo diretor artístico e musical do Festival da Padroeira, Ruriá Duprat.

Números

O maior centro de evangelização católica do Brasil é um espelho da devoção popular brasileira e estrangeira pela Rainha e Padroeira do Brasil, Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Para acolher quase 12 milhões de peregrinos por ano, o Santuário Nacional oferece aos devotos área superior a 1,3 milhão de metros quadrados, com quase 143 mil m2 de área construída.

A área específica da Basílica de Aparecida compreende quase 72 mil metros quadrados e inclui os pavimentos inferior e térreo, arcada e Tribuna sul, a Cúpula Central e as Capelas da Ressurreição e do Batismo, além da Torre Brasília.

É no interior da Basílica, no pavimento térreo, que fica o Nicho da Imagem da Padroeira do Brasil, exposta em um retábulo de 37 metros de altura. Neste pavimento, de 25 mil metros quadrados, são realizadas as Celebrações Eucarísticas que chegam a reunir 30 mil devotos em torno do Altar Central; nas celebrações externas, a capacidade é para 300 mil do Altar Central; nas celebrações externas, a capacidade é para 300 mil

O Complexo Turístico Religioso do Santuário Nacional abriga outras importantes áreas sagradas: Morro do Cruzeiro, onde milhares de fiéis realizam a Via-Sacra, o Porto Itaguassu, onde foi encontrada a Imagem da Senhora Aparecida, em 1717, e a Matriz Basílica ou Basílica Velha, monumento histórico religioso que passa por restauração, e um Presépio Permanente de 7 mil m2, onde são retratadas as cenas dos principais momentos da infância de Jesus.

A grandiosidade do maior Santuário Mariano do mundo está presente em cada detalhe de sua estrutura: a Torre Brasília mede 109 metros de altura, incluindo a Cruz; a Cúpula Central possui 70 metros de altura; as naves medem 40 metros cada. A suntuosa Passarela da Fé, que liga o Santuário à Matriz Basílica, tem 392,2 metros de comprimento e sua parte mais alta está a 35,52 metros do chão.

Bondinhos Aéreos interligam a Basílica ao Morro do Cruzeiro numa extensão de 1.100 metros. A acolhida aos peregrinos que chegam de todas as partes do mundo é possível porque o Santuário Nacional possui o maior estacionamento da América Latina, com capacidade para mais de 6 mil veículos em uma extensão de 285.000 m2 , além de um Heliponto.

O Complexo abriga, ainda, o Centro de Apoio ao Romeiro, com 380 lojas, incluindo ampla Praça de Alimentação, um total de 874 sanitários, sendo 55 adaptados para pessoas com deficiência e a Cidade do Romeiro – onde está localizado o Hotel Rainha do Brasil.

>> Santuário Nacional de Aparecida: 300 anos de fé

>> Santuário Nacional de Aparecida: 300 anos de fé (II) – A história

Programação desta segunda-feira, dia 9

6H ALVORADA

7H MISSA

9H MISSA (TV APARECIDA, RA E A12.COM)

10H30 MISSA

12H00 MISSA

13H30 ORAÇÃO DO TERÇO JUBILAR

14H ACOLHIDA NO ALTAR CENTRAL

15H NOVENA DA TARDE (TV APARECIDA, RA E A12.COM) PREGADOR DOM JOSÉ LUIZ FERREIRA SALLES, CSSR -BISPO DE PESQUEIRA/PE

16H30 MISSA

18H30 ACOLHIDA ÀS ROMARIAS E AUTORIDADES

19H NOVENA SOLENE (TV APARECIDA, RA E A12.COM) PREGADOR DOM WILSON LUÍS ANGOTTI FILHO – BISPO DE TAUBATÉ/SP