BAHIA: Concurso para professores e coordenadores pedagógicos abrem as inscrições nesta terça (14)

segunda-feira, 13 novembro, 2017

Começam, nesta terça-feira (14), as inscrições para o concurso público para professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual de ensino, promovido pelo Governo do Estado da Bahia, por meio das Secretarias da Educação e Administração. São 3.760 vagas, sendo 3.096 para professores e 664 para coordenadores pedagógicos. As inscrições prosseguem até o dia 12 de dezembro, custam R$ 100 para ambos os cargos, e serão feitas exclusivamente, via internet, pelo site da Fundação Carlos Chagas, empresa responsável pela aplicação das provas. 

O secretário Walter Pinheiro disse que o concurso será para 40 horas semanais e representa uma das ações estratégias que vêm sendo adotadas pelo Estado para fortalecer o eixo pedagógico nas escolas estaduais. “Este concurso vem sendo esperado há muito tempo pelos educadores e o governador Rui Costa, mesmo diante da situação econômica do país, tomou esta decisão que fortalece o eixo pedagógico das escolas e, consequentemente, a nossa qualidade do ensino”, afirmou Pinheiro, ao destacar que a iniciativa vai potencializando a oferta da Educação em Tempo Integral na rede. “A nossa meta é caminhar para uma escola que funcione o dia todo, com atividades culturais e cursos profissionalizantes. Daí a importância de termos professores com uma carga horária de 40 horas de dedicação à escola, bem como a presença do coordenador pedagógico em todas as unidades da rede estadual”, afirmou.

Oferta
As vagas para professores são para diversas áreas do conhecimento, como por exemplo, os com licenciaturas em Ciência Biológicas, Ciências Naturais, Ciências Humanas, Ciências da Sociedade, Filosofia, Artes, Educação Física, História, Artes, licenciatura interdisciplinar em Linguagens e Códigos e suas Tecnologias, Matemática ou licenciatura interdisciplinar em Matemática e Computação e suas Tecnologias, habilitação em Química oriundo de curso superior. Para coordenador pedagógico, é preciso ter curso de Pedagogia. Tanto para professor quanto para coordenador pedagógico é exigido diploma registrado de conclusão de curso superior de graduação, conforme estabelecido no edital, devidamente registrado, fornecido por Instituição de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Remuneração
Para o cargo de professor padrão P, grau IA, a remuneração inicial é constituída pelo vencimento básico no valor de R$ 2.145,36, acrescido de Gratificação de Estímulo às Atividades de Classe, no percentual de 31,18% incidente sobre o vencimento básico, no valor de R$ 668,92, perfazendo um total de  2.814,28. Para o cargo de Coordenador Pedagógico, Padrão P,  grau IA, a remuneração inicial é constituída pelo vencimento básico no valor de R$ 2.145,36, acrescido de Gratificação por Condições Especiais de Trabalho, no percentual de 34,75%, incidente sobre o vencimento básico, no valor de R$ 745,51, totalizando R$ 2.890,87.

Aplicação das Provas
O concurso terá três etapas. As provas objetivas (1ª etapa) e discursivas (2º etapa) serão aplicadas no dia 25/02/2018, para todos os cargos, no período da manhã, nas cidades de Alagoinhas, Amargosa, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Caetité, Eunápolis, Feira de Santana, Ipirá, Irecê, Itaberaba, Itabuna, Itapetinga, Jacobina, Juazeiro, Jequié, Macaúbas, Paulo Afonso, Ribeira do Pombal, Salvador, Santa Maria da Vitória, Seabra, Serrinha, Santo Antônio de Jesus, Senhor do Bonfim, Teixeira de Freitas, Valença e Vitória da Conquista. Somente será corrigida a prova discursiva dos candidatos habilitados e melhores classificados nas provas objetivas. A terceira etapa é a prova de títulos, para fins de pontuação dos candidatos habilitados na prova discursiva.

http://educadores.educacao.ba.gov.br/node/27072


PDT: Lupi e Ciro filiam Odilon Oliveira em Campo Grande de olho no governo do estado

segunda-feira, 13 novembro, 2017

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e o pré-candidato do partido à presidência da República, Ciro Gomes, participaram de ato de filiação do ex-magistrado Odilon de Oliveira em Campo Grande (MS) neste sábado. Odilon, que ficou conhecido nacionalmente por sua atuação contra o crime organizado na fronteira do Brasil com Paraguai, é pré-candidado ao  governo do Mato Grosso do Sul.

O encontro aconteceu na capital Campo Grande, no Ondara Palace e contou com a presença de diversas lideranças do Estado, como o deputado federal Dagoberto Nogueira – presidente regional do PDT.

Na avaliação de Carlos Lupi, a filiação de Odilon é fundamental para a construção do palanque nacional do partido, que em 2018 irá lançar Ciro Gomes à Presidência da República.

“Um palanque forte é fundamental para que o PDT consiga de fato levar nossas ideias à todos os cantos do Brasil. Com esta filiação, temos candidato ao governo e nos tornamos o partido mais forte do estado”, avaliou o presidente nacional a legenda.

Ciro Gomes, por sua vez, exaltou a figura de Odilon.

“Eu só tenho pena que o Brasil não tenha 10 ‘odilons’. No sentido de devotar sua vida, correndo riscos pessoais e familiares para bem servir o povo brasileiro. Precisamos devolver estes valores à politica, decência e compromisso popular”, observou.

Durante o evento, o juiz confirmou sua candidatura: “aceito o desafio”. Odilon tem 68 anos e se aposentou como juiz federal, cargo que ocupou por 30 anos, em meados de outubro, justamente para disputar a eleição de 2018. Em discurso, afirmou que escolheu o PDT por se tratar de um partido sem envolvimento com escândalos envolvendo corrupção.

Odilon Oliveira é ex-juiz federal e ficou conhecido nacionalmente por combater frontalmente o tráfico de drogas na região de fronteira do Brasil. A atuação de Odilon fez o tráfico de drogas perder R$ 2 bilhões em bens e dinheiro. De 2005 a 2013, recuperou do crime organizado em torno de 250 imóveis urbanos, mais de 100 imóveis rurais, 20 aeronaves e quase mil veículos, entre outros bens. Decidiu, ainda este ano, deixar a magistratura para disputar o governo do Mato Grosso do Sul. Odilon, mesmo deixando a magistratura, convive com aparato policial para sua segurança, devido ao grande número de ameaças de morte que recebeu e recebe até hoje.

De Campo Grande, Lupi e Ciro foram também à Porto Velho, capital de Rondônia, participar da convenção estadual do partido.

http://www.pdt.org.br


Estudantes de Santa Luz apresentam projetos sobre sustentabilidade em Feira de Ciências e Tecnologias Sociais

segunda-feira, 13 novembro, 2017

Fotos: divulgação

Para os estudantes que fazem os cursos técnicos de nível médio do Centro Estadual de Educação Profissional do Campo Paulo Freire (CEEP), localizado em Santa Luz (274 km de Salvador), esta sexta-feira (10) foi dia de compartilhamento de conhecimentos científicos com estudantes de outras escolas e com a comunidade local. Eles participaram da quinta edição da Feira de Ciências e Tecnologias Sociais da unidade escolar, que teve como tema “Sustentabilidade do Cultivo e da Cultura do Território do Sisal”.

Segundo o vice-diretor e professor do CEEP, Crispim Nelson da Silva, foram apresentados mais de 20 projetos de iniciação científica envolvendo os eixos de Gestão e Negócios, Ambiente e Saúde e de Recursos Naturais. “Feiras como esta mostram a importância da relação entre teoria e prática que facilita o processo de aprendizagem, pois possibilita a integração entre a comunidade escolar e a comunidade local”, afirma.

Na área externa do CEEP, o estudante do curso técnico em Agropecuária, Enock Saturnino de Lima, 32, apresentou com sua turma o projeto “Horticultura no sistema de mandala”, mostrando aos visitantes a estrutura montada com telas e estacas. “Este é um sistema integrado com a criação de aves como galinhas e hortaliças em uma horta. Os próprios alimentos produzidos servem para a alimentação das galinhas e suas fezes são utilizadas para adubar o solo da área. Desta forma, o pequeno produtor pode obter renda de forma viável e econômica”, explica o estudante.

A estudante Larissa Raab Lima, 16, do curso de Nutrição e Dietética, abordou sobre os malefícios dos alimentos transgênicos no estande montado em sua sala de aula. “Através do nosso projeto ‘Alimentos transgênicos e sustentabilidade’ alertamos as pessoas que nem sempre os alimentos que ingerimos fazem bem para a saúde. Os alimentos transgênicos possuem uma maior concentração de agrotóxicos que são muito ruins para o nosso organismo”, informa.