Jair Bolsonaro tenta suspender divulgação de pesquisa do Datafolha

Político alega no TSE que questionamentos apresentados seriam tendenciosos

No questionário que o Datafolha levou às ruas, há uma pergunta sobre as denúncias envolvendo o aumento do patrimônio da família do parlamentar desde o início de sua carreira política.

Os advogados de Bolsonaro afirmam que a pesquisa, além de pretender aferir a intenção de voto para as eleições presidenciais de 2018, contém questionamentos sobre a opinião dos potenciais eleitores, acerca de circunstâncias atuais da política nacional e dos seus protagonistas.

Deputado quer impedir divulgação de pesquisa
Deputado quer impedir divulgação de pesquisa

“Nesse ponto, os questionamentos apresentados se revelam tendenciosos, com nítido objetivo de manipular, não apenas o eleitor consultado, mas também aqueles que do seu conteúdo tiverem conhecimento, tudo isso em benefício de uma determinada candidatura, cujo registro perante o TSE é natimorto. De outro lado, ao candidato ora representante, a ‘pesquisa’ reserva tratamento difamatório, baseado em premissa reconhecidamente falsa”, diz a defesa de Bolsonaro.

Em razão do recesso do Judiciário, que só termina em dia 1º de fevereiro, a análise do pedido deverá ser feito pela Presidência da Corte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.