Partidos de esquerda lançam manifesto ‘Unidade para Reconstruir o Brasil’

quarta-feira, 21 fevereiro, 2018
Foto: Rafael Machado


PDT na Câmara

Em ato realizado na tarde desta terça-feira (20), as fundações ligadas aos partidos de esquerda – PDT, PT, PSOl, PSB, PC do B – lançaram o manifesto “Unidade para Reconstruir o Brasil”, que visa criar um projeto em prol do desenvolvimento do País. Entre as ações imediatas da iniciativa, destacam-se: a restauração da democracia, do Estado Democrático de Direito, e do equilíbrio entre os Poderes da República, com a retomada dos direitos da soberania nacional e contra as privatizações.

De acordo com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, a ideia do projeto conjunto é a união de forças para colocar o país de volta no caminho do desenvolvimento.

“Independentemente dos projetos partidários, temos que estar juntos pelo Brasil com soluções para a nação. Cada fundação está dando um passo importante na nossa história, nos reunindo não só no projeto eleitoral, mas principalmente num projeto de Brasil que queremos, que sonhamos”, definiu o presidente.

“O Manifesto representa um primeiro passo na formatação das diretrizes do Plano de Governo dos candidatos do campo popular no Brasil. É o embrião da nossa unidade e das esperanças do povo brasileiro contra o arbítrio e a intolerância”, definiu Manoel Dias, presidente da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP) e secretário-geral nacional do PDT.

O documento foi assinado pelos presidentes das fundações Leonel Brizola-Alberto Pasqualini (PDT), Lauro Campos (ligada ao Psol), João Mangabeira (PSB) e da Fundação Maurício Grabois (PCdoB). Dente outros pontos, ele define que a elaboração de um Novo Projeto Nacional de Desenvolvimento é uma obra coletiva.

Nele, independentemente das estratégias eleitorais do conjunto das legendas dos progressistas, a base programática deve convergir para “facilitar o diálogo que construa a união de amplas forças políticas, sociais, econômicas e culturais que constituam uma nova maioria política e social capaz de retirar o país da crise e encaminhá-lo a um novo ciclo político de democracia, soberania nacional, prosperidade econômica e progresso social.”.

 


Estado entrega instrumentos musicais e renova acervo de fanfarras escolares

quarta-feira, 21 fevereiro, 2018

 

Foto: Divulgação

As fanfarras escolares estão ganhando novos instrumentos para potencializar a arte musical e promover o protagonismo estudantil. A ação está sendo desenvolvida pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social em parceria com a Secretaria da Educação do Estado. Na tarde desta terça-feira (20), os 50 estudantes que compõe a Fanfarra do Colégio Estadual Professor Rômulo Almeida, no bairro do Imbuí, comemoraram o recebimento de 15 novos instrumentos compostos por trompetes, trombones e trompas. Ao todo, a iniciativa contemplará 35 unidades escolares, com a entrega de 660 instrumentos de sopro.

O regente da fanfarra do Colégio Estadual Professor Rômulo Almeida, Luis Fernando de Almeida, falou sobre os benefícios dos instrumentos para o grupo musical. “Com essa ação, vamos ampliar a participação de novos integrantes, além de promover uma maior qualificação no ensino musical. A nossa fanfarra existe desde 2010 e vem mostrando que a música pode ser um grande caminho para a inclusão e integração de alunos, família e comunidade nas escolas. Fico satisfeito em saber que o Governo do Estado acredita nesta proposta e está investindo nela”, declarou.
O estudante do 3º ano, Janderson Santana, 18 anos, que integra a fanfarra desde 2016, destacou a influencia da iniciativa no processo de ensino e aprendizagem. “A música é uma alternativa muito bacana para a educação. Eu já praticava sax alto e trombone antes de entrar no grupo, mas encontrar essa oportunidade na escola é um grande diferencial. Você pode perceber que a pessoa que tem disciplina para aprender música vai aplicar esse conhecimento em diversas outras áreas da sua vida de forma positiva”, enfatizou.
Morador do Imbuí, Edson Santos, 12, disse que vai aprender a tocar novos instrumentos. “Quando entramos na fanfarra os instrumentos de sopro possuem uma hierarquia para começar. Estava tocando cornetão e com a chegada do material, eu vou poder avançar no meu aprendizado passando a tocar trompete. Fico feliz por este momento, porque a música é uma paixão para mim e estou cada vez mais motivado”, contou.
Além do Rômulo Almeida, na manhã desta terça-feira foram entregues instrumentos para a Fanfarra do Colégio Estadual Professora Marileine da Silva, no bairro de Mata Escura. Nesta quarta-feira (21), instrumentos serão entregues nos Colégios Estaduais Professor Carlos Alberto Cerqueira, em São Caetano, e no Colégio Estadual Antônio Carlos Magalhães, na Vasco da Gama.