Executiva Ampliada do PDT se reúne em Brasília nesta quinta (8)

quarta-feira, 7 março, 2018


Max Monjardim

A Executiva Ampliada do PDT se reúne nesta quinta-feira, 8 de março, na sede nacional do partido, em Brasília, para discutir rumos e prováveis nomes que disputarão as eleições de outubro. No encontro, o nome de Ciro Gomes será confirmado como pré-candidato à presidência da República pelo PDT. Às 18 horas, um grande ato marcará o Dia Internacional da Mulher, também na sede nacional do partido. Joe Valle, atual presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal também terá seu nome lançado como pré candidato a Governador do DF.

De acordo com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, a reunião desta quinta será uma grande demonstração de unidade e irá confirmar a candidatura própria do partido à presidência da República. Desde 2006, partido não disputa o cargo.

“Trabalhamos pesado neste último ano, percorrendo todos os estados brasileiros. Ouvimos nossa base, discutimos o futuro do país e chegou a hora de mostrar nossa cara para as eleições de 2018. Vamos disputar cargos majoritários em quase todos os estados – e no Distrito Federal – e confirmaremos o nome de Ciro para nos representar na corrida ao Palácio do Planalto”, afirmou Lupi.

O presidente do PDT informou que tem conversando com as demais forças progressistas do país e que, em breve, um cenário mais concreto será validado.

“É hora de conversar, reunir quem pensa como a gente, apresentar o nome de Ciro e suas propostas para o Brasil. Acredito que temos o melhor projeto e o nome mais preparado para conseguir tirar o país da estagnação e destas medidas retrógradas que temos acompanhando com o ilegítimo governo de Temer. Ciro é um homem íntegro, competente e não tem seu nome sequer mencionado na vala comum que atinge a política brasileira, com casos de corrupção por todos os lados”, disse Lupi.

A Executiva Ampliada irá se reunir a partir das 14 horas na sede nacional do partido, em Brasília. Logo após o encontro, às 18 horas, um grande ato irá marcar o Dia Internacional da Mulher. O evento vai servir também para reinaugurar o auditório do PDT, que manterá o nome de Neuza Goulart Brizola – esposa de Brizola e irmã do ex-presidente João Goulart, o Jango.

PDT disputa majoritária em vários estados

Até o momento, o PDT já conta com 11 candidatos a governador, dentre eles,  Jairo Jorge (Rio Grande do Sul), Osmar Dias (Paraná), Sérgio Vidigal (Espírito Santo), Joe Valle (Distrito Federal),  Acir Gurgacz (Rondônia) e Odilon de Oliveira (Mato Grosso do Sul). Outros nomes em fase de confirmação  para concorrer ao governo de seus respectivos estados são: Ronaldo Lessa (Alagoas) e Carlos Eduardo Alves (Rio Grande do Norte).

Para o Senado, o PDT entrará forte na disputa com o ex-governador Cid Gomes e o atual líder do PDT na Câmara dos Deputados, André Figueiredo, ambos do Ceará; com Weverton Rocha pelo Maranhão, e com Ângela Portela, que disputará a reeleição pelo estado de Rondônia.

http://www.pdt.org.br

 


Lula segue liderando intenções de voto com 33,4%, diz CNT/MDA

quarta-feira, 7 março, 2018
Bolsonaro tem 16,8%; Marina Silva, 7,8%; e Geraldo Alckmin, 6,4%

Na pesquisa estimulada, o petista lidera o cenário com 33,4%, seguido do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) com 16,8% e Marina Silva com 7,8%. O tucano Geraldo Alckmin teria 6,4% no cenário com Lula na disputa, seguido de Ciro Gomes (PDT) com 4,3%.

O senador Álvaro Dias (PODE) teria 3,3% e o senador Fernando Collor teria 1,2%. O presidente Michel Temer está nas últimas colocações, com 0,9%, seguido de Manuela D´Ávila com 0,7% e Rodrigo Maia (DEM-RJ) com 0,6%. O nome do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), não foi incluído na pesquisa.

Luiz Inácio Lula da Silva segue na liderança mesmo com a possibilidade de ser impedido pela Justiça
Luiz Inácio Lula da Silva segue na liderança mesmo com a possibilidade de ser impedido pela Justiça

Sem Lula, Bolsonaro lidera todos os cenários pesquisados. O deputado aparece na pesquisa com uma média de 20% das intenções de votos em três situações, onde o PT substitui Lula pela candidatura do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, que aparece com 2,1% a 2,4% das intenções de voto.

Marina Silva é a que mais se aproxima de Bolsonaro, com 12,8%, 13,4% e 13,9% das intenções de voto, dependendo do cenário. Sem Lula, Alckmin aparece com 8,7%. Já Ciro fica com 8,1%; Temer, 1,3%; e Maia varia entre 0,8% a 1,4%.

A pesquisa CNT/MDA ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas, das cinco regiões do País. A margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais. A pesquisa foi feita entre 28 de fevereiro a 3 de março e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-06600/2018.

Fonte: Estadão Conteúdo