Professor Desiderio realizou reunião com a comunidade de Cajazeiras

domingo, 22 abril, 2018

O professor Desiderio, pré-candidato ao Senado pelo PDT, realizou na Boca da Mata em Cajazeiras a primeira reunião para apresentar e avaliar a candidatura junto ao eleitor. Com a presença de moradores de diversas localidades, a exemplo de Fazenda Grande I, Cajazeiras 11, Fazenda Grande II, Boca da Mata e até da Liberdade foi feito um debate onde o principal questionamento foi por que “logo ao Senado?”

A pergunta foi feita por diversas pessoas, muitas delas com experiência no debate político como professores, funcionários públicos e religiosos. O professor Desiderio respondeu, na sua fala, que a questão era pedagógica e, como professor de história que é, procurou ser didático nas respostas. ”Já fui candidato a vereador e a deputado estadual. Não tive qualquer dificuldade para que o Partido o PDT me desse a vaga na Convenção. Porque quando se trata de pré-candidatura ao Senado provoca reações diversas: indiferença de uns, espanto de outros e até agressividade dos que se sentem incomodados. A resposta é simples: as candidaturas a cargos majoritários não são decididas democraticamente. Em nenhum Partido. Veja como exemplo que num dia o Prefeito de Salvador era candidato ao governo do Estado 24 horas depois da sua renuncia a candidatura já havia outro nome. No nosso campo, já que apoio a reeleição do governador Rui Costa. A chapa majoritária já está decidida com Rui, Wagner e Coronel. Apenas a senadora Lídice da Mata está questionando.” Disse o Professor.

Continuando Desiderio disse que a sua candidatura foi referendada pelos seis movimentos de base do PDT. No entanto o presidente do partido anunciou que a legenda marchará com o candidato de outro partido. “ora a lei e o Estatuto do PDT estabelecem que as candidaturas sejam homologadas em Convenção partidária. Então, por que essas coisas acontecem? Simples, o centralismo democrático faz a opção pelo pragmatismo. Isto quer dizer que embora possa até haver debates as ações são produzidas pelas cúpulas partidárias. E só vai mudar se as bases e povo fizer uma reflexão política. Afinal é o nosso voto que define o tipo de política e políticos que temos” Concluiu o professor.

O coletivo discutiu ainda a necessidade de se manter a unidade, já que temos um candidato a presidente o ex-governador do Ceará Ciro Gomes. No que pese o fato da direção estadual apontar para uma outra candidatura ao Senado, os presentes consideraram como normal em um partido democrático, não sendo motivo, portanto, para se retirar a pré-candidatura de Desiderio.

Desse modo, a candidatura está mantida até que uma plenária da militância do PDT se reúna para uma decisão final. O indicativo desta reunião é o próximo dia 05 de maio, a conferir.

da redação