Bahia: das mudanças lentas as transformações possíveis (Parte IV)

 

 A queda de Manuel Vitorino marca o retorno dos coronéis

Ato de larga repercussão foi que nomeou intendentes (prefeitos) para os municípios baianos. Manoel Vitorino fez as nomeações sem consultar os chefes locais, coronéis que vinham da antiga situação monárquica, muitos deles grandes proprietários de terras ou controladores do comércio. Fossem o que fossem, tinham o poder local e os cargos públicos estaduais no município. Esse ato uniu os antigos liberais e conservadores aos republicanos históricos ressentidos com a nomeação para o governo de um estranho aos seus quadros tradicionais e, ademais, com atuação personalista. Eles entenderam que o governador se preparava para ser o grande eleitor da futura Constituinte. Associaram-se e combateram-no.

 

A campanha contra Manuel Vitorino concentrou-se nos artigos que o antigo político do Partido Liberal, Aristides César Spinola Zama (César Zama), publicava no Pequeno Jornal, de sua propriedade. A certa altura ganhou tal dimensão que exigiu a deposição de Manuel Vitorino. Sentindo que isso podia ocorrer, ele quis renunciar, mas Rui Barbosa, a quem consultou, respondeu-lhe: “não penseis em exoneração”.

A campanha chegou as ruas. A 25 de abril circularam no centro da cidade do Salvador boletins convocando a população para se reunir na praça da Piedade e informando que os manifestantes teriam a garantia do 3º Distrito Militar. Condenavam “permanência do Snr. Dr. Manuel Vitorino no cargo de governador da Bahia”. Compreendendo que estava deposto com a permissão do governo provisório, Manuel Vitorino transmitiu o governo ao comandante das Armas, Marechal Hermes Ernesto da Fonseca, logo em seguida nomeado governador do estado da Bahia.

O que as Oligarquias baianas mais desejavam naquele inicio da República era a passagem indolor do velho para o novo regime político. Nada de mudanças. Nesse sentido é possível entender que a adesão de tantos políticos do Império à República ( liberais, liberais federalistas e conservadores) correspondia à sobrevivência política de homens que há muito dominavam a Bahia. Eles passaram a ser conhecidos como “republicanos de última hora”, qualificação depreciativa que todavia não os diferenciava substancialmente dos republicanos históricos, muitos dos quais possuíam com eles identidades oligárquicas e parentesco familiar.

    O retorno ( dos que não foram)

O Afastamento de Manuel Vitorino facilitou a ascensão de políticos que se misturavam sem maiores identificações sob os qualificativos de “ republicanos históricos” e  “republicanos de última hora”. Foi assim que no governo do Marechal Hermes da Fonseca os antigos políticos liberais e conservadores do Império encontraram facilidades para recompor as suas bases eleitorais e fazer, como fizeram nas eleições de 14 de setembro, maioria na Assembleia Constituinte, o que possivelmente não teriam conseguido sob o personalismo do governo de Manuel Vitorino.

Após o governo do marechal Hermes da Fonseca (26 de abril a 14 de setembro de 1890), seguiu-se o segundo governo de Virgílio Damásio (15 de setembro a 14 de novembro), substituído, no entanto, porque ia ocupar uma cadeira na Assembleia Nacional Constituinte, pelo republicano de última hora, José Gonçalves da Silva, nomeado pelo Governo Provisório. Dessa forma se ampliou o circuito de poder dos políticos antes comprometidos com o regime monárquico. Político do Partido Conservador do Império, e grande proprietário de terras no município de Senhor do Bonfim, no mesmo dia de promulgação da primeira Constituição Republicana da Bahia, 2 de julho de 1891, foi eleito pelo voto dos constituintes primeiro governador republicano constitucional da Bahia.

Fonte bibliográfica

Luís Henrique Dias Tavares, em Histórias da Bahia, salvador: editora UNESP, 2006.

Não deixe de ler a Parte IV, continuação ( publicação no sábado (23/05/2018). Aqui no Blog do Prof. Desiderio

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.