Veja publica que PSB e PP vão apoiar Ciro ao Palácio do Planalto

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) contará com o apoio do PSB na corrida eleitoral pela Presidência da República. A aliança teria sido garantida pelo governador de São Paulo, Márcio França (PSB), em conversa com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM).

Caso a aliança PSB-PDT se concretize, a candidatura do tucano Geraldo Alckmin terá sofrido mais uma dura derrota. Já Ciro, com PP e PSB, torna-se o favorito na disputa presidencial.

O fortalecimento da candidatura de Ciro ao Planalto tira a possibilidade de aliança PDT-PT com MDB no Ceará. O presidenciável é contra dividir palanque com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB), e já deixou claro que descarta qualquer acordo com o partido do senador.

Governador de SP garante apoio do PSB

Segundo a Coluna Radar, da Veja, PSB e PDT já teriam acertado aliança em Minas Gerais e devem fechar coligação em breve também no Rio de Janeiro. A declaração de França vai de encontro às promessas do governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), à presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann.

Câmara, que não tem poder para garantir o apoio do PSB em nível nacional, prometeu à petista que ajudaria o PT na conquista de outros diretórios do PSB nas regiões Norte e Nordeste. Em troca, o governador só fez uma exigência: a retirada do nome de Marília Arraes da disputa pelo governo de Pernambuco, facilitando a sua reeleição.

PP e vice

No pacote de apoio a Ciro Gomes estaria também o PP, que tem como filiado o dono da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e um dos maiores empresários do Brasil, Benjamin Steinbruch. Nesta quarta-feira (06), ele enviou uma carta à Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) comunicando seu afastamento temporário da função de vice-presidente da entidade, cumprindo, desta forma, a regra que exige a desincompatibilização de funções para disputar a eleição.

No documento enviado à Fiesp, Steinbruch fez questão de enviar uma indireta a Paulo Skaf (MDB), já que ressalta duas vezes que está se afastando do posto de “primeiro vice-presidente eleito”. O emedebista deixou o comando da Fiesp para disputar o governo de São Paulo e arbitrou o substituto sem se ater à linha sucessória.

Em declarações públicas, Ciro já disse que Steinbruch “responde perfeitamente” ao perfil que busca para ingressar na disputa. O presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI), é amigo pessoal de ambos e é o grande entusiasta de um acordo com o pedetista.

http://www.interiordabahia.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.