Com Bruno Reis na Infraestrutura, ACM Neto anuncia reforma no secretariado; confira

por Rodrigo Daniel Silva

Com Bruno Reis na Infraestrutura, ACM Neto anuncia reforma no secretariado; confira

Foto: Rodrigo Daniel Silva / Bahia Notícias

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), anunciou, na manhã desta terça-feira (5), a reforma do seu secretariado, com a confirmação de que o vice-prefeito da capital baiana, Bruno Reis (DEM), é o novo titular da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) (veja aqui). Além desta mudança, o chefe do Palácio Thomé de Souza ratificou alterações em mais três pastas.

Bruno Reis substitui Almir Melo, que foi indicado pelo MDB. Para os emedebistas não ficarem sem espaço na gestão, o prefeito contemplou a sigla com a Secretaria de Ordem Pública (Semop). O vereador Felipe Lucas (MDB) fica no lugar de Marcus Passos, que foi indicado pelo ex-deputado federal Antonio Imbassahy e o parlamentar estadual Paulo Câmara, ambos do PSDB (veja aqui).

Neto decidiu diminuir o espaço dos tucanos na administração após a bancada do PSDB baiano na Câmara cair de três deputados para um. O prefeito também ratificou que o deputado estadual Leo Prates (DEM) é o novo secretário de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps).

Prates fica no lugar do vereador Isnard Araújo que, embora seja do PHS, foi indicado para posto pelo PRB, partido ligado à Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), onde é pastor. Sem a Semps, o PRB passa a comandar a Secretaria para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), com a vereadora Rogéria Santos (PRB) (veja aqui). 

No final do ano passado, Neto já tinha anunciado mudança na Secretaria Municipal de Trabalho, Esportes e Lazer (Semtel). A pasta passou a ser comandada por Alberto Pimentel, por indicação da esposa e presidente do PSL na Bahia, a deputada federal Dayane Pimentel.

Segundo escalão – O prefeito disse que também vai mexer no segundo escalão da administração, mas vai esperar que os novos secretários assumam para sugerir nomes para os postos. O democrata ainda não informou quais os cargos da estrutura serão mexidos.

Informações do Bahia Noticias

 

 

FEVEREIRO: RETROSPECTIVA POLÍTICA

 

02 de fevereiro de 1988

Foi aprovado pelo plenário da Constituinte, a emenda de autoria do Deputado Federal Carlos Alberto de Oliveira-Caó, eleito pelo PDT do Rio de Janeiro, estabelecendo que o racismo passava a ser um crime inafiançável e imprescritível. Constituição Federal de 1988, Artigo 5º, inciso 42.   Loas ao saudoso e valoroso companheiro Caó, baiano da gema.

11 de fevereiro de 1990

 

Depois de cumprir 26 anos de prisão, Nelson Mandela é libertado pelo governo racista da África do Sul. Livre afirmou: “Quero relembrar minhas palavras durante o meu julgamento, em 1964. Elas são tão válidas hoje como àquela época. Eu disse: Lutei contra a dominação branca e lutei contra a dominação negra. Acalentei o desejo de uma sociedade livre e democrática, em que que todas as pessoas vivessem juntas, em harmonia e com oportunidades iguais. É um ideal pelo qual espero viver e ver se concretizar mas, se for necessário, é um ideal pelo qual estou disposto a morrer”. No Brasil estamos longe de emplacar o sonho de Mandela.

 

 

 

15 de fevereiro de 1981

 

Foi criado por Brizola, a JS –Juventude Socialista do PDT – Partido Democrático Trabalhista. Os líderes trabalhistas, sempre deram ênfase ao movimento social da juventude (só cresce quem renova). No PTB criado por Vargas, em 1945 os jovens do RS militavam na Ala Moça, da qual Brizola, aos 23 anos foi seu primeiro presidente e se elegeu deputado estadual aos 25 anos. Na década de 50, esse movimento passou a chamar-se Mocidade Trabalhista, tendo este militante, sido no RS, o seu último Presidente até o golpe de 1964.

 

17 de fevereiro de 1997

Os brasileiros perderam o mestre Darcy Ribeiro. Antropólogo, escritor e político, ao lado do baiano Anísio Teixeira, notabilizou-se pelo seu foco na educação. Foi Ministro da Educação e Chefe da Casa Civil do presidente João Goulart. Cassado pelo golpe militar de 1964, ficou exilado no Uruguai. No primeiro governo de Brizola no Rio de Janeiro, então vice-governador, criou os CIEPS – Centros Integrados de Ensino Público e fundou e implantou a Universidade do Norte Fluminense que leva o seu nome. Eleito Senador pelo Rio de janeiro em 1990, exerceu o mandato até a sua morte em 1997.

22 de fevereiro de 1954

Manifesto dos Coronéis, assinado por 42 militares, encabeçado pelo Cel. Golbery, exigiram do Presidente Vargas, a demissão do Ministro João Goulart pela proposta do aumento de 100% do salário mínimo. Getúlio atendeu os Coronéis, mas em 1º de maio concedeu o aumento. Esses mesmos Coronéis, promovidos a General, em 1964, derrubaram novamente Jango, nessa ocasião da Presidência da República. Uma vez golpista, sempre golpista.

 

 

24 de fevereiro de 1932

 

O Presidente Getúlio Vargas, através do decreto 21.076, instituiu o voto secreto, o direito das mulheres votar e serem votadas. A conquista do voto feminino, foi o resultado de uma luta iniciada antes da Proclamação da República. O momento político é propicio para as mulheres, além de votar serem votadas.

 

Salvador, 04 de fevereiro de 2019

Hari Alexandre Brust

Membro da Executiva Estadual do PDT e Presidente da Executiva Municipal de Salvador

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.