BAHIA: Professores protestam no CAB contra o corte de gratificações

A imagem pode conter: 3 pessoas, multidão e atividades ao ar livre

Professres protestam na SEC pela volta da GDA. foto: prof. Desiderio

 

Dezenas de professores da Rede Estadual de Ensino se reuniram na manhã desta quinta-feira (23) para protestar contra o corte da gratificação de difícil acesso-GDA. Segundos os professores as GDA começaram a serem cortadas desde 2018 de professores que se afastavam da unidade para algum tipo de licença.  Ao retornarem  a unidade escolar não tinha a GDA reintegrada a sua remuneração,  o que fere a isonomia constitucional, segundo as mesmas fontes. Em 2019, já com novo secretario, A SEC cortou, sem aviso prévio e sem Portaria o GDA de escolas do subúrbio e de escolas de Cajazeiras, na periferia de Salvador.

A gratificação foi instituída nas escolas em 2005 e faz parte do Estatuto do Magistério, cabendo a SEC através de estudo técnico determinar, por meio de portaria as escolas consideradas de difícil acesso. O GDA é também uma forma de atrair professores para escolas distantes e com má reputação por está inserida em comunidades tidas como violentas devido a ausência de políticas públicas eficazes.

Uma comissão de professores conseguiu marcar uma reunião com a Superintendência de Ensino Básico da SEC, o que acontece nesse momento. A reunião conta com a presença do deputado Hilton Coelho (PSOL), e  busca uma saída administrativa e negociada para a solução da questão, a  devolução da GDA aos educadores.

Da Redação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.