OAB BRASIL: Nota à Imprensa

sábado, 29 junho, 2019
  

A Ordem dos Advogados do Brasil e toda a advocacia brasileira foram alvo de ataques injustificados do presidente da República, em entrevista à rádio Jovem Pan.

O presidente repete uma informação falsa, que inúmeras vezes já foi desmentida, de que o sigilo telefônico de Adélio Bispo é protegido pela OAB.

A própria Polícia Federal, que é subordinada ao Ministério da Justiça, já informou que todo o material apreendido com o cidadão que atentou contra a vida do presidente já foi analisado e não há liminar impedindo os trabalhos dos investigadores.

Como o presidente pergunta, a certa altura, para que serve a Ordem, vai aqui a explicação.

A OAB existe para fazer valer o compromisso de que todo advogado se incumbe em seu juramento, ao entrar na profissão. Prometemos exercer a advocacia com dignidade e independência, observando a ética e as prerrogativas profissionais; defender a Constituição, a ordem jurídica do Estado Democrático, os direitos humanos, a justiça social, a boa aplicação das leis e o aperfeiçoamento das instituições jurídicas.

A OAB existe porque sem advogado não há Justiça. E garantir as prerrogativas do advogado – de exercer livremente seu ofício – é condição essencial para que o direito individual do cidadão seja respeitado, em especial seu direito à defesa, que garante o equilíbrio da Justiça.

A dificuldade em enxergar a função e a importância da OAB talvez se explique pela mesma dificuldade de ter compromisso com a verdade, de reconhecer o respeito à lei e à defesa do cidadão e de assumir o espírito democrático que deve reger as relações de um governante com seu povo, suas entidades e as instituições estabelecidas pela Constituição.

Felipe Santa Cruz

Presidente do Conselho Federal da OAB


Sem projeto para reativar economia, governo Bolsonaro reduz em 60% alta do PIB

sexta-feira, 28 junho, 2019

Todos os indicadores estão em queda; previsão do PIB encolhe de 2% para 0,8%

GILBERTO MENEZES CÔRTES, gilberto.cortes@jb.com.br

O Banco Central do Brasil gastou 54 páginas no Relatório Trimestral de inflação do 2º trimestre, divulgado nesta quinta-feira, 27, para explicar porque a economia está andando de lado.

Ricamente ilustrado, com gráficos e boxes, que até incluem estudo especial sobre a demora da reinclusão dos demitidos no mercado de trabalho, após a recessão de meados de 2014 a meados de 2017, o RTI não faz o mea culpa de seus erros em não forçar – desde o gpverno Temer, na gestão Ilan Goldfjan – a queda mais pronunciada dos juros bancários.

Vale conferir no endereço https://www.bcb.gov.br/content/publicacoes/ri/201906/ri201906p.pdf a falta de autocrítica do BCB (e do Comitê de Política Monetária – Copom) para os erros cometidos.

Macaque in the trees
Presidente da República, Jair Bolsonaro (Foto: Marcos Corrêa/PR)

O governo Temer, oriundo do PBMB (que depois da posse do vice de Dilma Roussef, que era presidente de honra do partido, tirou o P e virou MDB), lançou o documento “Ponte para o futuro” e a equipe econômica – comandada por Henrique Meirelles e, depois de maio de 2018, por Eduardo Guardia – deixou uma série de importantes diagnósticos sobre a economia.

Boa parte dos estudos, sobre estatais, impacto dos servidores e militares no déficit previdenciário, infraestrutura, e privatizações foi aproveitada por Paulo Guedes&Cia.

Faltou ao governo Bolsonaro criar estímulos à Economia para 2019, como na retomada dos projetos de infraestrutura, que emagreceram a construção civil. A economia que vinha perdendo ritmo desde a greve dos caminhoneiros, em maio de 2018, ficou atrelada à reforma da Previdência como tábua de salvação. E esta só vai produzir resultados a partir de 2021.

As reduções são consideráveis

Em relação ao RTI de março, quando o clima do governo era de otimismo e o Ibovespa chegou a romper os 100 mil pontos, nível ao qual não resistiu hoje, houve quedas consideráveis, sobretudo na indústria de transformação: em vez da alta de 1,8%, o governo agora prevê queda de 0,3%. Parte da reversão veio da piora do cenário externo, com redução das exportações para China, Argentina (que compra muitos manufaturados) e Europa.

O PIB teve encolhimento de 60% ante a previsão inicial de 2%, para os atuais 0,8%. Isto tem impacto em todos os segmentos e na sociedade. Para começar, haverá menos dinheiro circulando, sob a forma de renda, salários, investimentos, produção e consumo. E mais risco de demorar a reverter a fila do desemprego. E a menor arrecadação compromete a prestação de serviços pelos governos (federal, estaduais e municipais).

Do lado da produção vejam algumas mudanças em relação ao RTI de março:

PIB agrícola ia crescer 1%; será o único segmento a melhorar, para 1,1%;

PIB industrial como um todo encolhe de 1,8% para 0,2% (queda de 89%).

A maior queda é na indústria de transformação, que troca alta de 1,8% por retração de 0,3%.

A indústria extrativa (mineração e exploração de petróleo e gás) teve a expansão revista de 3,2% para 1,5% (queda de 53%) e não foi apenas pelos problemas da Vale em Brumadinho e MG, mas também pela parada de produção de campos da Petrobras.

A indústria de Construção Civil teve a alta de 0,5% transformada em queda de 1,1%.

O setor de serviços, que representa mais de 70% do PIB e é o maior empregador do país, teve a expansão revista pela metade: de 2% para 1%.

No lado da demanda, o consumo das famílias, que representa mais de 60% do PIB, vai encolher de uma alta prevista de 2,2% em março para 1,4%% (uma queda de 36%, ou pouco mais de um terço).

Pepino para os tomadores de crédito

As consequências de uma economia que deve encolher em relação às projeções e às esperanças depositadas podem sobrar para as pessoas físicas.

Há algum tempo, com a recessão da economia e a retração do crédito das empresas envolvidas nos esquemas de corrupção descobertas pela Lava-Jato, o cartel bancário (5 bancos controlam mais de 80% do crédito do país), concentrou suas operações nas pessoas físicas, que pagam juros mais altos que as jurídicas.

Em março, o BC tinha previsto que o crédito às PJ (incluindo das grandes, que estão retraídas e têm meios de captar recursos diretamente no mercado, via debêntures, outros títulos de crédito ou emissões de ações, às pequenas e médias empresas) ia crescer 4,1%. Pois vai crescer apenas 2,5% na nova revisão do RTI (queda de 39%).

Como os bancos não podem perder lucros (sempre dão um jeito de ganhar mais em cima dos correntistas ou tomadores de crédito), miraram nos clientes pessoas físicas. Para esses foi mantida a previsão de expansão de 9,7% no crédito. Com juros escorchantes no cartão de crédito (e na alternativa do crédito pessoal para o endividamento no CC ou no cheque especial), a lógica vai ser o aumento da inadimplência.

Inflação cai, mas juros sobem

Nada menos de 63 milhões de brasileiros estão com débitos em atraso em contas de serviços, cartões e carnês, além de financiamentos.

Também pudera. Com a inflação declinando e apontando para taxas anuais abaixo de 4% até 2021, os juros mensais com recursos livres para pessoas físicas até sobem e estavam em maio em 3,6%. Isso significa um custo de 52,86% ao ano.

Só que as taxas do rotativo do cartão de crédito e do crédito pessoal não consignado são de, respectivamente, 11,8% e 6,8¨ao mês. Ou de 381,33% ao ano e 220,22%.

Detalhe, o crédito da Crefisa, aquela que empresta “até a negativados” (sic), estava em 937,22% ao ano, entre os dias 6 e 12 de junho, segundo levantamento do Banco Central.


Fábrica Paquetá fecha a unidade de Riachão e deixa 210 famílias desempregadas

quinta-feira, 27 junho, 2019

A noticia de encerramento das atividades surpreendeu os funcionários da Paquetá

De acordo com as informações, a direção da empresa já comunicou o fechamento da fábrica a todos os funcionários nesta sexta, pela manhã. Ainda segundo informações, vários funcionários choraram desesperados e outros também se mostraram abatidos diante da noticia.

Por volta das 13h desta sexta-feira, a direção da empresa foi vista em almoço no Restaurante SO na Brasa, uma movimentação atípica para a rotina da empresa. Horas depois, a noticia já circulava pela cidade, mostrando que os empresários vieram para sacramentar o fechamento da fábrica de produção instalada em Rachão do Jacuípe.

A Paquetá emprega atualmente cerca de 210 funcionários, mas todos serão demitidos

A fábrica foi instalada em Riachão do Jacuípe no ano de 2013, durante o governo da Prefeita Tania Matos e veio para o município depois de uma articulação iniciada pelo então vereador Carlos Matos junto à direção da fábrica de Ipirá. Depois que a prefeita Tânia assumiu, ela foi a Ipirá junto com o vereador para bater o martelo sobre a vinda da fábrica para Riachão.

Falta de apoio

Apesar de ser uma empresa privada, a Paquetá sempre contou com uma parceria com a administração anterior, em serviços de logística, que pouco oneravam o município. “Não é uma obrigação da prefeitura, mas a gente sabe que se trata de uma empresa que gera muitos empregos. Então, uma parceria com a prefeitura poderia ajudar a permanência da fábrica no município”, avaliou um comerciante da cidade que pediu para não ser identificado.

http://www.interiordabahia.com.br


Farsa – crônica de Luis Fernando Veríssimo

quarta-feira, 26 junho, 2019
Quando ouviu o ruído da porta do apartamento sendo aberta, a mulher soergueu-se ligeiro na cama e disse, ela realmente disse:
– Céus, meu marido!
O amante ergueu-se também, espantado, menos com o marido do que com a frase.
– O que foi que você disse?
– Eu disse “Céus, meu marido!”
– Foi o que eu pensei, mas não quis acreditar.
– Ele me disse que ia para São Paulo.
– Talvez não seja ele. Talvez seja um ladrão.
– Seria sorte demais. É ele. E vem vindo para o quarto. Rápido, esconda-se dentro do armário!
– O quê? Não. Tudo menos o armário!
– Então embaixo da cama.
– O armário é melhor.

O amante pulou da cama, pegou sua roupa de cima da cadeira e entrou no armário, pensando “isso não pode estar acontecendo”. Começou a rir, descontroladamente. Até se lembrar que tinha deixado seus sapatos ao lado da cama. Ouviu a porta do quarto se abrir. E a voz do marido.
– Com quem é que você estava conversando?
– Eu? Com ninguém. Era a televisão. E você não disse que ia para São Paulo?
– Espere. Aqui no quarto não tem televisão.

– Não mude de assunto. O que é que você está fazendo em casa?

O amante começou a rir. Não podia se conter, mesmo sentindo que assim fazia o armário sacudir. Tapou a boca com a mão. Ouviu o marido perguntar:

– Que barulho é esse?
– Não interessa. Por que você não está em São Paulo?
– Não precisei ir, pronto. Esses sapatos…
O amante gelou. Mas o marido se referia aos próprios sapatos, que estavam apertados. Agora devia estar tirando os sapatos, Silêncio. O ruído da porta do banheiro sendo aberta e depois fechada. Marido no banheiro. O amante ia começar a rir outra vez quando a porta do armário se abriu subitamente e ele quase deu um berro. Era a mulher para lhe entregar seus sapatos. Ela fechou a porta do armário e se atirou de novo na cama antes que ele pudesse avisar que aqueles sapatos não eram os dele, eram os do marido. Loucura!
Porta do banheiro se abrindo. Marido de volta ao quarto. Longo silêncio. Voz do marido:
– Estes sapatos…
– O que é que tem?
– De quem são?
– Como, de quem são? São os seus. Você acabou de tirar.
– Estes sapatos nunca foram meus.
Silêncio. Mulher obviamente examinando os sapatos e dando-se conta de seu erro. O amante, ainda por cima, com falta de ar. Voz da mulher, agressiva:
– Onde foi que você arranjou estes sapatos?
– Estes sapatos não são meus, eu já disse!
– Exatamente. E de quem são? Como é que você sai de casa com um par de sapatos e chega com outro?
– Espera aí…
– Onde foi que você andou? Vamos, responda!
– Eu cheguei em casa com os mesmos sapatos que saí. Estes é que não são os meus sapatos.
– São os sapatos que você tirou. Você mesmo disse que estavam apertados. Logo, não eram os seus. Quero explicações.
– Só um momento. Só um momentinho!
Silêncio. Marido tentando pensar em alguma coisa para dizer. Finalmente, a voz da mulher, triunfante:
– Estou esperando.
Marido reagrupando as suas forças. Passando para o ataque.
– Tenho certeza absoluta – absoluta! – que não entrei neste quarto com estes sapatos. E olhe só, eles não podiam estar apertados porque são maiores do que o meu pé.
Outro silêncio. A mulher, friamente:
– Então, só tem uma explicação.
O marido:
– Qual?
– Eu estava com outro homem aqui dentro quando você chegou. Ele pulou para dentro do armário e esqueceu os sapatos.
Silêncio terrível. O amante prenderia a respiração se não precisasse de ar. A mulher continuou:
– Mas nesse caso onde é que estão os seus sapatos?
O homem, sem muita convicção:
– Você poderia ter entregue os meus sapatos para o homem dentro do armário, por engano.
– Muito bem. Agora, além de adúltera, você está me chamando de burra. Muito obrigada.
– Não sei não, não sei não. E eu ouvi vozes aqui dentro…
– Então faz o seguinte. Vai até o armário e abre a porta.
O  amante sentiu que o armário sacudia. Mas agora não era o seu riso. Era o seu coração. Ouviu os pés descalços do marido aproximando-se do armário. Preparou-se para dar um pulo e sair correndo do quarto e do apartamento antes que o marido se recuperasse. Derrubaria o marido na passagem. Afinal, tinha os pés maiores. Mas a mulher falou:

– Você sabe, é claro, que no momento em que abrir essa porta estará arruinando o nosso casamento. Se não houver ninguém aí dentro, nunca conseguiremos conviver com o fato de que você pensou que havia. Será o fim.
– E se houver alguém?
– Aí será pior. Se houver um amante de cuecas dentro do armário, o nosso casamento se transformará numa farsa de terceira categoria. Em teatro barato. Não poderemos conviver com o ridículo. Também será o fim.
Depois de alguns minutos, o marido disse:
– De qualquer maneira, eu preciso abrir a porta do armário para guardar a minha roupa…
– Abra. Mas pense no que eu disse.
Lentamente, o marido abriu a porta do armário. Marido e amante se encararam. Nenhum dos dois disse nada. Depois de três ou quatro minutos o marido disse: “Com licença” e começou a pendurar sua roupa. O amante saiu lentamente de dentro do armário, também pedindo licença, e se dirigiu para a porta. Parou quando ouviu um “psiu”. Disse:
– É comigo?
– É – disse o marido. – Os meus sapatos.
O amante se lembrou que estava com os sapatos errados na mão, junto com o resto da sua roupa. Colocou os sapatos do marido no chão e pegou os seus. Saiu pela porta e não se falou mais nisso.
Da obra Comédias da Vida Privada – 101 crônicas escolhidas
Luis Fernando Veríssimo

BAHIA: ROTA DO FORRÓ 2019

sábado, 15 junho, 2019
Confira a programação do São João da Bahia e escolha o destino do seu feriadão

Foto: Divulgação

O São João está se aproximando e, pensando no público que participa dos festejos juninos, o Bahia Notícias realizou um levantamento das principais festas que irão acontecer no estado. Neste ano, os fãs de forró ganharam de presente um feriadão que começa no dia 20 de junho (quinta-feira) com a comemoração do Corpus Christi, até a segunda-feira, 24 de junho. 

 

Como em 2018, os eventos privados, principalmente, ainda recebem artistas que fogem do estilo tradicional, mas as festas públicas irão receber em sua maioria artistas de forró. Entre os nomes que aparecem com mais frequência nos diversos shows que irão acontecer nas cidades do interior da Bahia estão Dorgival Dantas, Wesley Safadão, Léo Santana, Flávio José e Adelmario Coelho. 

 

Confira um resumo dos principais municípios e suas programações de São João:

AMARGOSA

Amargosa fica no Centro-Sul da Bahia e a prefeitura tem a expectativa de que durante o São João de 2019 o local receba cerca de 100 mil pessoas. A cidade já é tradicionalmente conhecida pelas suas festas na Praça da Bandeira, que fica no centro de Amargosa, e também pela festa privada Piu-Piu. Este ano, a festa do município terá como tema “O São João dos Encontros”, e trará em sua decoração elementos como cupidos, flores, corações, e uma capela de Santo Antônio. A cidade receberá também apresentações teatrais, comércio de artesanatos, além de quadrilhas juninas e um espaço cultural. 

 

Piu-Piu (festa privada)
23 de junho, na Fazenda Colibri, Amargosa
Atrações: Wesley Safadão, Zé Neto e Cristiano, Léo Santana, Forró do Tico e Lambasaia
Valor: De R$ 120 e R$ 550

 

Festa gratuita
Praça da Bandeira, centro de Amargosa
20/06 :Flor Serena, Megaxote, Geraldo Azevedo e Del Feliz
21/06: Bando Farinha de Guerra, Forró do Tico, Maciel Melo e Xand Avião
22/06: Seu Maxixe, Targino Gondim, Oficina do Forró e Estakazero
23/06: Júlio César, Dorgival Dantas, Colher de Pau e Chambinho
24/06: Lara Amelia, Júnior Bastos, Marília Mendonça e Estrela Baiana

SENHOR DO BONFIM

O São João de Senhor do Bonfim será em homenagem ao cantor, compositor e sanfoneiro Flávio José. Além das apresentações musicais que acontecerão no Espaço Gonzagão com Dorgival Dantas, Flávio José, Fulô de Mandacaru, Geraldo Azevedo e Adelmário Coelho, o evento junino contará também com espetáculos de dança, o trem do forró e a tradicional guerra de espadas, que já ocorrem há mais de 40 anos na cidade. Senhor do Bonfim fica a 376 km de Salvador e também terá a festa privada Forró do Sfrega, com shows de Cavaleiros do Forró, Jorge e Mateus, Alok, Parangolé, entre outros. 

Forró do Sfrega (festa privada)
Fazenda Sfrega, em Senhor do Bonfim
22/06: Xand Avião, Leo Santana e Cavaleiros do Forró
23/06: Saia Rodada, jorge e mateus, Alok e Avine vinny
24/06: Bell, Ferrugem, Parangolé, Tico
Valor: De R$ 159 de R$ 59 a R$ 1.289

 

Festa gratuita
Espaço Gonzagão
20/06: Flávio José, Cicinho de Assis e Dorgival Dantas
21/06: Junina Unidxs da Tapera, Fulô de Mandacaru, Caninana e Calcinha Preta
22/06: Samba de Lata, Flávio Leandro, Sandro de Castro e Tayrone
23/06: Roda do Palmeira, Emília Xisto, Renan Mendes, Wallas Arraes e Arreio de Ouro
24/06: Quadrilha Alegria que Contagia, Geraldo Azevedo, Adelmário Coelho e Kevin Jones e Alvorada

SANTO ANTÔNIO DE JESUS

Santo Antônio de Jesus (SAJ) é destaque no São João por causa da sua programação musical, que normalmente conta com nomes de sucesso. O município fica no Recôncavo Sul da Bahia e suas festas juninas tendem a ajudar a economia da cidade, com suas vendas de artigos juninos, comidas típicas e festas privadas. Na praça do Forró, SAJ terá shows de Simone & Simaria, Adelmario Coelho, Elba Ramalho, Wesley Safadão e outros. Já a festa privada, Forró do Lago, receberá as apresentações de Xand Avião, Dorgival Dantas, Magníficos, Saia Rodada e mais. 

 

Forró do Lago (festa privada)
Villa Music, Santo Antônio de Jesus
21/06: Rafa e Pipo, Rafa e Pipo, Xand Avião, Wesley Safadão, Dorgival Dantas e Nando Cachorrão
22/06 – Bell Marques, Gustavo Lima, Saia Rodada Solange Almeida e Magníficos
Valor: De R$ 160 e R$ 510

 

Festa gratuita
Praça do Forró, Santo Antônio de Jesus
21/06: Flor do Nordeste, Os Cumpadi, Lukas e Gustavo, Guido Freitas, Simone & Simaria, Dorgival Dantas e Maria Chic
22/06: Jânio Santana, Neto Bitencourt, Solange Almeida, Elba Ramalho, Luziel, Saia Rodada e Forró Menina Bonita.
23/06: Groove Xote, Amor Q Fica, Adelmario Coelho, Joyce França, DNA de Vaqueiro, Wesley Safadão e Farol de Milha.
24/06: Juliano Santana, Jerónimo Medeiros,Mara Ribeiro, Verena Santana, Danniel e Limão com Mel

CRUZ DAS ALMAS

Cruz das Almas, que está localizada no Recôncavo Baiano, também é um dos locais mais procurados pelos fãs do forró para aproveitar o São João. Este ano, o tema do festa junina será “Arraiá da Cultura Popular – Festa, Forró e Tradição”. A cidade receberá no Parque Sumaúma shows de Dorgival Dantas, Mastruz Com Leite, Flávio José e Limão com Mel e mais atrações. Cruz das Almas promove também a festa privada Forró do Bosque, que será na Villa Vip. 

 

Forró do Bosque (festa privada)
23 de junho, Villa Vip, em Cruz das Almas
Atrações: Ferrugem, Saulo, Parangolé, Calcinha Preta e Lambassaia
Valor: De R$ 160 a R$ 800

 

Festa gratuita    
Parque Sumaúma
21/06: Filarmônica, Dorgival Dantas, Acarajé com Camarão e Saia Rodada
22/06: Santana, Sarapatel com Pimenta e Trio Nordestino
23/06: Mastruz com Leite, Mestrinho, Adelmario Coelho e Rasga Tanga
24/06: Limão com Mel, Forrojão e Flávio José

IBICUÍ

Ibicuí fica a 514 km de Salvador e durante o festejos juninos recebe aproximadamente 100 mil turistas. Além dos festejos tradicionais, que acontecem na praça Régis Pacheco e contarão com shows de Calcinha Preta, Limão com Mel, e outros artistas, o público poderá aproveitar as festas privadas que também são realizadas no município. As mais conhecidas são o Brega Light e o TicoMia, que terão shows de Wesley Safadão, Léo Santana, Gusttavo Lima, Mano Walter, entre outros. 

 

Brega Light 2019
Fazenda Brega Light, Ibicuí
23/06: Wesley Safadão, Dorgival Dantas, Dennis, Trio da Huanna, Diego & Victor Hugo, Parangolé e Lá fúria
24/06: Gusttavo Lima, Zé Neto & Cristiano, Léo Santana, Jonas Esticado, Tayrone, Donas do Bar e Lambassaia
Valor: De R$ 160 a R$ 290

 

TicoMia 
22/06, Fazenda Eldorado, Ibicuí
Atrações: Flávio José, Saia Rodada, Mano Walter, Márcia Fellipe, Luan Estilizado, Lordão, Léo Fera e Forrozão
Valor: R$ 396

 

Festa gratuita
Praça Régis Pacheco, Ibicuí
20/06: Calcinha Preta, Leo Ferra e Forrozão, Caviar com Rapadura e Michele Andrade
21/06:  Limão com Mel, Sobrinho, Donas do Bar e Dedim Gouveia
22/06: Forró dos Plays e Forró Balancear
23/06: Gigantes do Brasil e Lordão
24/06: Aduílio Mendes e Bel Lima

 

Além das cidades anteriormente citadas, outras também vão contar com programações gratuitas durante o São João. Entre elas estão Irecê, Camaçari, Feira de Santana e Barreiras. Confira as festas:

 

IRECÊ
Entre 21 e 24 de junho, Praça Clériston Andrade
Zé Neto e Cristiano, Dorgival Dantas, Limão com Mel, Tayrone, Amado Batista, Lambasaia, Zezo e Cicinho de Assis

 

CAMAÇARI – “Camaforró” (Entrada: 1kg alimento não perecível)
Espaço Camaçari 2000
21/06: Adelmario Coelho, Magníficos e Unha Pintada
22/06:Devinho Novaes, Lambassaia e Simone & Simaria
23/06:Calcinha Preta, Marcos e Belutti e Amado Batista

 

FEIRA DE SANTANA
22/06, em Maria Quitéria
Meninos de seu Zé, Cezinha Olhos D’água, Genival Lacerda e Canindé
22/06, em Tiquaruçu
Zé Araujo, Os bambas do Nordeste, DR. Ed e Calango Tião

23/06, em Maria Quitéria
Beto Pitombo, Walkyria, Lara Amélia e Vaqueirama
23/06, em Tiquaruçu
Adelino Alves, Del Feliz, Pé de Cerka e Ró da Vaquejada

BARREIRAS – “Arraiá do Parque” 
Parque de Exposições Engenheiro Geral Rocha
22/06: Calcinha preta, baião de 2, Forró das Elétricas e Toinho & Cia.
23/06: Sandro Becker, Cueca branca, Forró do Zé e Az da Pitanga.
24/06: Moleka sem Vergonha, Menina Forrozeira, Bota Rasgada e Gustavo Braga.
25/06: Alcymar Monteiro, Genival Lacerda, Zezo ecCoração do Brasil.

Prefeitura de Tanquinho divulga a programação do São João 2019

A Prefeitura Municipal de Tanquinho anunciou as primeiras atrações do tradicional festejo “São João da Tradição – Arraiá no Pé da Serra 2019”, que acontece nos dias 21 a 24 de Junho na Praça Samuel Carlos Pereira – Mercado Municipal, que esse ano vai contar com mais de 30 horas de festa.

São João da Tradição – Arraiá no Pé da Serra 2019”, acontece nos dias 21 a 24 de Junho

Estão confirmadas Targino Gondim, Catuaba Com Amendoim, Capitão do Reino, Tio Barnabé,  Bruninho do Acordeon, Dan Valente, Malvadinhos do Forró, Luziel Andrade, Beth Dias e Top No Grau, Forró Maneiro, Elmo Carneiro, Raizes do Nordeste, Jaciel Lima, Banana com Leite e Tradição do Forró.

A programação completa com os dias e horários de cada atração e blocos será divulgada pela prefeitura de Tanquinho nos próximos dias.

Os festejos juninos da cidade de Tanquinho vem ganhando destaque na Bahia no últimos anos pela estrutura oferecida para o público que curtir a festa, que acontece em grande estrutura com área coberta, praça de alimentação, dois palcos e segurança com bases das policias militar e civil tendo o apoio da Rondesp e Cipe Nordeste.

Fontes:

http://www.interiordabahia.com.br

http://www.bahianoticias.com.br


Greve geral: veja os protestos nos dois maiores centros do país

sábado, 15 junho, 2019

Manifestantes entram em confronto com policiais no cruzamento da Avenida Paulista com a Rua da Consolação, em São Paulo (SP), durante os protestos (Nacho Doce/Reuters)

No Metrô, várias estações ficaram fechadas, o que prejudicou o funcionamento do sistema. Em várias cidades do país, principalmente nas capitais, como São Paulo, Rio, Salvador e Belo Horizonte, entre outras, houve relatos de manifestações com fechamento de vias ou circulação parcial de transporte público. Houve atos de protesto 23 estados e no Distrito Federal, segundo registros das centrais sindicais. No Rio e em São Paulo, a polícia lançou bombas para dispersar manifestantes.

Manifestantes fazem barricada na Avenida Paulista, em São Paulo (SP), durante protesto contra a reforma da previdência (Nacho Doce/Reuters)

Os protestos foram contra a reforma da Previdência, que está em tramitação na Câmara dos Deputados, e em defesa da educação e por mais empregos. A adesão à greve foi parcial ou total entre bancários, professores, metalúrgicos, químicos, portuários, metroviários, motoristas, cobradores, caminhoneiros, trabalhadores da educação, da saúde, servidores públicos federais, estaduais e municipais, entre outras categorias que aprovaram a paralisação em assembleias.

Acompanhe ao vivo as paralisações e protestos contra a reforma da Previdência

20:40 – Trânsito é liberado na avenida Paulista nos dois sentidos

A Companhia de Engenharia de Tráfego informou que a avenida Paulista foi liberada nos dois sentidos. A rua da Consolação permanece ocupada no sentido Centro, entre a avenida Paulista e a avenida São Luis.

20:30 – Avenida Presidente Vargas, no Rio, é liberada

O Centro de Operação Rio informou que na avenida Presidente Vargas foram liberadas as pistas do sentido praça da Bandeira. As pistas do sentido Candelária seguem fechadas, a partir da rua Carmo Neto, por onde é feito o desvio.

Policial lança bomba de efeito moral durante protesto contra a reforma da previdência, realizado no Rio de Janeiro (RJ) – 14/06/2019 (Ricardo Moraes/Reuters)

19:55 – Polícia dispara bomba contra manifestantes na esquina da Paulista com Consolação

A polícia lançou bomba de gás contra manifestantes na esquina da avenida Paulista com a rua da Consolação. Eles seguiam em direção à praça da República. A manifestação começou na Paulista por voltas das 16h, entre o vão livre do Masp e o prédio da Fiesp, interditando os dois sentidos da Paulista. No início da noite, os manifestantes começaram a se deslocar em direção à Praça da República. (Fonte: Veja).

http://www.interiordabahia.com.br


Maia diz que Guedes é injusto e afirma que governo é ‘usina de crises’

sábado, 15 junho, 2019

Deputado disse que blindará a Câmara de toda confusão que venha do Planalto

FolhaPressANAÏS FERNANDES

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Em resposta a Paulo Guedes, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta sexta-feira (14) que o ministro da Economia é injusto em suas críticas ao relatório da reforma da Previdência apresentado na véspera e que o governo se tornou uma “usina de crises”.

“Nós blindamos a reforma da Previdência de crises que são, muitas vezes, geradas quase todos os dias pelo governo. Cada dia um ministério gerando uma crise. Hoje, infelizmente, é o meu amigo Paulo Guedes, gerando uma crise desnecessária”, afirmou Maia a jornalistas.

Macaque in the trees
Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O presidente da Câmara disse que, sozinho, o governo teria 50 votos a favor da reforma, “e não a possibilidade de 350 que nós temos”.

“Acho que o ministro Paulo Guedes não está sendo justo com o Parlamento que tem comandado sozinho a articulação para aprovação da Previdência”, afirmou.

Maia disse que o Congresso se tornou “o bombeiro” de crises no país e que a tramitação da reforma pode inaugura “um novo momento em que o governo tem menos responsabilidade com o comando da aprovação das matérias e o Parlamento passa a assumir essa responsabilidade”.

“Nós blindamos o Parlamento. A usina de crise bate e volta. Fiquem lá no Executivo, no ministério da Fazenda, da Educação criadores de crise”, afirmou.

Maia elogiou “o trabalho brilhante” do relator Samuel Moreira (PSDB). “Na democracia, nossas vitórias não são absolutas, isso que o ministro Paulo Guedes talvez não saiba.”

Maia disse que o Parlamento vai continuar atuando com “responsabilidade, equilíbrio e paciência”.

“Não vamos entrar nessa polêmica, nessa falsa crise. É triste ver o ministro fazendo isso. Deixa o governo criando crise”, disse.

Apesar disso, Maia negou que se sinta traído pelo ministro da Economia, mas disse que “infelizmente, Paulo Guedes passa a ser um ator dessas crises.”

O deputado disse que a Câmara vai aprovar a reforma da Previdência “apesar do governo” e com uma garantia de economia na casa de R$ 900 bilhões em dez anos. O projeto original previa R$ 1,2 trilhão.

“Eu acho que ele [Guedes] está errado [ao criticar a desidratação do projeto]. A economia de R$ 900 bilhões é muito próxima de R$ 1 trilhão. Acho que ele foi injusto com o Parlamento. Pedi que os líderes não falassem antes de mim, falo em nome da Casa, inclusive de quem é contrário à reforma da Previdência”, disse Maia.

Em relação às críticas de Guedes a regras para servidores no relatório, Maia afirmou que “gostaria muito que o ministro Paulo Guedes explicasse a transição que ele assinou para as Forças Armadas”.

“[O pedágio] é de 17% do tempo que falta [para se aposentar pels regra atual, na reforma dos militares]. Na nossa proposta é 100%. Quem fez uma transição que beneficiou as corporações foi o ministro Paulo Guedes e o presidente da República”, afirmou.