OAB atua e STF barra cessão de dívida ativa de estados e municípios a instituições financeiras

 

quinta-feira, 3 de outubro de 2019 às 19h49

Com atuação da OAB Nacional, o Supremo Tribunal Federal julgou procedentes os pedidos constantes nas Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADI) 3786 e 3845 e declarou a inconstitucionalidade de Resolução 33/2006 do Senado Federal. A resolução autorizava os estados, o Distrito Federal e os municípios a cessão para instituições financeiras da dívida ativa consolidada, para cobrança por endosso-mandato, mediante a antecipação de receita de até o valor de face dos créditos. A OAB Nacional participou do julgamento como amicus curiae. A sessão do STF foi realizada nesta quinta-feira (3).

A OAB entende que a Resolução 33/2006 padece de inconstitucionalidade ao atentar contra a moralidade administrativa (artigo 37, da CF), ao autorizar a cessão para a cobrança de dívida ativa dos estados, Distrito Federal e municípios a instituições financeiras, bem como ofensa ao princípio federativo, ao retirar das Procuradorias a prerrogativa de representação judicial e extrajudicial dos entes federados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.